Números 20

1CHEGANDO os filhos de Israel, toda a congregação, ao deserto de Zin, no mês primeiro, o povo ficou em Cades: e Miriam morreu ali, e ali foi sepultada. 2E não havia água para a congregação. Então se congregaram contra Moisés e contra Aarão; 3E o povo contendeu com Moisés, e falaram, dizendo: Oxalá tivéssemos expirado quando expiraram os nossos irmãos perante o Senhor! 4E por que trouxestes a congregação do Senhor a este deserto, para que morramos ali, nós e os nossos animais? 5E por que nos fizestes subir do Egipto, para nos trazer a este lugar mau? lugar não de semente, nem de figos, nem de vides, nem de romãs, nem de água para beber. 6Então Moisés e Aarão se foram, de diante da congregação, à porta da tenda da congregação, e se lançaram sobre os seus rostos: e a glória do Senhor lhes apareceu. 7E o Senhor falou a Moisés, dizendo: 8Toma a vara, e ajunta a congregação, tu e Aarão, teu irmão, e falai à rocha perante os seus olhos, e dará a sua água: assim lhes tirarás água da rocha, e darás a beber à congregação e aos seus animais. 9Então Moisés tomou a vara de diante do Senhor, como lhe tinha ordenado, 10E Moisés e Aarão reuniram a congregação diante da rocha, e disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes, porventura tiraremos água desta rocha para vós? 11Então Moisés levantou a sua mão, e feriu a rocha duas vezes, com a sua vara, e saíram muitas águas; e bebeu a congregação e os seus animais. 12E o Senhor disse a Moisés e a Aarão: Porquanto não me crestes a mim, para me santificar diante dos filhos de Israel, por isso, não metereis esta congregação na terra que lhes tenho dado. 13Estas são as águas de Meribá, porque os filhos de Israel contenderam com o Senhor; e se santificou neles. 14Depois, Moisés, desde Cades, mandou mensageiros ao rei de Edom, dizendo: Assim diz teu irmão, Israel: sabes todo o trabalho que nos sobreveio; 15Como os nossos pais desceram ao Egipto, e nós no Egipto habitámos muitos dias; e como os egípcios nos maltrataram, a nós e aos nossos pais: 16E clamámos ao Senhor, e ele ouviu a nossa voz, e mandou um anjo, e nos tirou do Egipto: e eis que estamos em Cades, cidade na extremidade dos teus termos. 17Deixa-nos, pois, passar pela tua terra; não passaremos pelo campo, nem pelas vinhas, nem beberemos a água dos poços: iremos pela estrada real; não nos desviaremos para a direita nem para a esquerda, até que passemos pelos teus termos. 18Porém Edom lhe disse: Não passarás por mim, para que, porventura, eu não saia à espada, ao teu encontro. 19Então os filhos de Israel lhe disseram: Subiremos pelo caminho igualado, e se eu e o meu gado bebermos das tuas águas, darei o preço delas: sem fazer alguma outra coisa, deixa-me somente passar a pé. 20Porém ele disse: Não passarás. E saiu-lhe Edom ao encontro, com muita gente, e com mão forte. 21Assim recusou Edom deixar passar a Israel pelo seu termo; pelo que Israel se desviou dele. 22Então partiram de Cades; e os filhos de Israel, toda a congregação, vieram ao monte de Hor. 23E falou o Senhor a Moisés e a Aarão, no monte de Hor, nos termos da terra de Edom, dizendo: 24Aarão recolhido será aos seus povos, porque não entrará na terra que tenho dado aos filhos de Israel, porquanto rebeldes fostes à minha palavra, nas águas de Meribá. 25Toma a Aarão e a Eleazar, seu filho, e faze-os subir ao monte de Hor. 26E despe a Aarão os seus vestidos, e veste-os a Eleazar, seu filho, porque Aarão será recolhido, e morrerá ali. 27Fez, pois, Moisés como o Senhor lhe ordenara; porque subiram ao monte de Hor, perante os olhos de toda a congregação. 28E Moisés despiu a Aarão os vestidos, e os vestiu a Eleazar, seu filho; e morreu Aarão ali, sobre o cume do monte; e desceram Moisés e Eleazar do monte. 29Vendo, pois, toda a congregação que Aarão era morto, choraram a Aarão trinta dias, isto é, toda a casa de Israel.

will be added

X\