Números 15

1DEPOIS, falou o Senhor a Moisés, dizendo: 2Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando entrardes na terra das vossas habitações, que eu vos hei-de dar; 3E ao Senhor fizerdes oferta queimada, holocausto ou sacrifício, para lhe cumprir um voto, ou em oferta voluntária, ou nas vossas solenidades, para ao Senhor fazer um cheiro suave, de ovelhas ou vacas; 4Então, aquele que oferecer a sua oferta ao Senhor, por oferta de manjares oferecerá uma décima de flor de farinha, misturada com a quarta parte de um hin de azeite. 5E de vinho, para libação, preparareis a quarta parte de um hin, para holocausto ou para sacrifício, por cada cordeiro: 6E, por cada carneiro, prepararás uma oferta de manjares, de duas décimas de flor de farinha, misturada com a terça parte de um hin de azeite. 7E de vinho, para a libação, oferecerás a terça parte de um hin ao Senhor, em cheiro suave. 8E, quando preparares novilho para holocausto ou sacrifício, para cumprir um voto, ou um sacrifício pacífico ao Senhor, 9Com o novilho oferecerás uma oferta de manjares, de três décimas de flor de farinha, misturada com a metade de um hin de azeite. 10E de vinho, para a libação, oferecerás a metade de um hin, oferta queimada em cheiro suave ao Senhor. 11Assim se fará com cada boi, ou com cada carneiro, ou com o gado miúdo dos cordeiros ou das cabras. 12Segundo o número que oferecerdes, assim o fareis com cada um, segundo o número deles. 13Todo o natural assim fará estas coisas, oferecendo oferta queimada, em cheiro suave, ao Senhor. 14Quando, também, peregrinar convosco algum estrangeiro, ou que estiver no meio de vós nas vossas gerações, e ele oferecer uma oferta queimada, de cheiro suave, ao Senhor, como vós fizerdes assim fará ele. 15Um mesmo estatuto haja para vós, ó congregação, e para o estrangeiro que entre vós peregrina, por estatuto perpétuo nas vossas gerações; como vós, assim será o peregrino perante o Senhor. 16Uma mesma lei e um mesmo direito haverá para vós e para o estrangeiro que peregrina convosco. 17Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: 18Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando entrardes na terra em que vos hei-de meter, 19Acontecerá que, quando comerdes do pão da terra, então oferecereis ao Senhor oferta alçada. 20Das primícias das vossas massas oferecereis um bolo, em oferta alçada: como a oferta da eira, assim o oferecereis. 21Das primícias das vossas massas dareis ao Senhor oferta alçada, nas vossas gerações. 22E, quando vierdes a errar, e não fizerdes todos estes mandamentos, que o Senhor falou a Moisés, 23Tudo quanto o Senhor vos tem mandado por mão de Moisés, desde o dia que o Senhor ordenou, e dali em diante, nas vossas gerações; 24Será que, quando se fizer alguma coisa por erro, e for encoberto aos olhos da congregação, toda a congregação oferecerá um novilho para holocausto, em cheiro suave, ao Senhor; com a sua oferta de manjares e libação, conforme ao estatuto, e um bode para expiação do pecado. 25E o sacerdote fará propiciação por toda a congregação dos filhos de Israel, e lhes será perdoado; porquanto foi erro, e trouxeram a sua oferta, oferta queimada ao Senhor, e a sua expiação do pecado, perante o Senhor, por causa do seu erro. 26Será, pois, perdoado a toda a congregação dos filhos de Israel, e mais ao estrangeiro que peregrina no meio deles, porquanto por erro sobreveio a todo o povo. 27E, se alguma alma pecar por erro, para expiação do pecado oferecerá uma cabra de um ano. 28E o sacerdote fará expiação pela alma pecante, quando pecar por erro, perante o Senhor, fazendo expiação por ela, e lhe será perdoado. 29Para o natural dos filhos de Israel, e para o estrangeiro que no meio deles peregrina, uma mesma lei vos será, para aquele que isso fizer por erro. 30Mas, a alma que fizer alguma coisa à mão levantada, quer seja dos naturais quer dos estrangeiros, injuria ao Senhor: e tal alma será extirpada do meio do seu povo, 31Pois desprezou a palavra do Senhor, e anulou o seu mandamento: totalmente será extirpada aquela alma, a sua iniquidade será sobre ela. 32Estando, pois, os filhos de Israel no deserto, acharam um homem apanhando lenha, no dia de sábado. 33E os que o acharam apanhando lenha o trouxeram a Moisés e a Aarão, e a toda a congregação. 34E o puseram em guarda; porquanto ainda não estava declarado o que se lhe devia fazer. 35Disse, pois, o Senhor a Moisés: Certamente morrerá o tal homem; toda a congregação com pedras o apedrejará, fora do arraial. 36Então toda a congregação o tirou para fora do arraial, e com pedras o apedrejaram, e morreu, como o Senhor ordenara a Moisés. 37E falou o Senhor a Moisés, dizendo: 38Fala aos filhos de Israel e dize-lhes que, nas bordas dos seus vestidos, façam franjas, pelas suas gerações; e, nas franjas das bordas, porão um cordão de azul; 39E nas franjas vos estará, para que o vejais, e vos lembreis de todos os mandamentos do Senhor, e os façais; e não seguireis após o vosso coração, nem após os vossos olhos, após os quais andais adulterando. 40Para que vos lembreis de todos os meus mandamentos, e os façais, e santos sejais ao vosso Deus. 41Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos tirei da terra do Egipto, para vos ser por Deus: Eu sou o Senhor, vosso Deus.

will be added

X\