Neemias 13

1NAQUELE dia, leu-se no livro de Moisés, aos ouvidos do povo; e achou-se escrito nele que os amonitas e os moabitas não entrassem jamais na congregação de Deus, 2Porquanto não tinham saído ao encontro dos filhos de Israel, com pão e água; antes assalariaram contra eles a Balaão para os amaldiçoar; ainda que o nosso Deus converteu a maldição em bênção. 3Sucedeu, pois, que, ouvindo eles esta lei, apartaram de Israel toda a mistura. 4Ora, antes disto, Eliasib, sacerdote, que presidia sobre a câmara da casa do nosso Deus, se tinha aparentado com Tobias; 5E fizera-lhe uma câmara grande, onde, dantes, se metiam as ofertas de manjares, o incenso, e os vasos, e os dízimos do grão, do mosto e do azeite, que se ordenaram para os levitas, e cantores, e porteiros, como, também, a oferta alçada para os sacerdotes. 6Mas durante tudo isto, não estava eu em Jerusalém; porque no ano trinta e dois de Artaxerxes, rei de Babilónia, vim eu ter com o rei; mas ao cabo de alguns dias tornei a alcançar licença do rei. 7E vim a Jerusalém, e compreendi o mal que Eliasib fizera para beneficiar a Tobias, fazendo-lhe uma câmara nos pátios da casa de Deus. 8O que muito me desagradou; de sorte que lancei todos os móveis da casa de Tobias fora da câmara. 9E, ordenando-o eu, purificaram as câmaras; e tornei a trazer ali os vasos da casa de Deus, com as ofertas de manjares e o incenso. 10Também entendi que o quinhão dos levitas se lhes não dava; de maneira que os levitas e os cantores, que faziam a obra, tinham fugido cada um para a sua terra. 11Então contendi com os magistrados, e disse: Por que se desamparou a casa de Deus? Porém eu os ajuntei, e os restaurei no seu posto. 12Então todo o Judá trouxe os dízimos do grão, e do mosto, e do azeite, aos celeiros. 13E pus por tesoureiros sobre os celeiros a Selemias, o sacerdote, e a Zadoc, o escrivão, e a Pedaias, de entre os levitas; e com eles Hanan, filho de Zacur, o filho de Matanias; porque se tinham achado fiéis; e se lhes encarregou a eles a distribuição para os seus irmãos. 14(Por isto, Deus meu, lembra-te de mim; e não risques as beneficências que eu fiz à casa do meu Deus e às suas guardas.) 15Naqueles dias, vi, em Judá, os que pisavam lagares ao sábado e traziam feixes que carregavam sobre os jumentos; como, também, vinho, uvas e figos, e toda a casta de cargas, que traziam a Jerusalém no dia de sábado; e protestei contra eles no dia em que vendiam mantimentos. 16Também tírios habitavam dentro, que traziam peixe, e toda a mercadoria que no sábado vendiam aos filhos de Judá, e em Jerusalém. 17E contendi com os nobres de Judá, e lhes disse: Que mal é este que fazeis, profanando o dia de sábado? 18Porventura não fizeram vossos pais assim, e nosso Deus não trouxe todo este mal sobre nós e sobre esta cidade? E vós ainda mais acrescentais o ardor da sua ira sobre Israel profanando o sábado. 19Sucedeu, pois, que, dando as portas de Jerusalém já sombra antes do sábado, ordenando-o eu, as portas se fecharam; e mandei que as não abrissem até passado o sábado; e pus às portas alguns dos meus moços, para que nenhuma carga entrasse no dia de sábado. 20Então os negociantes e os vendedores de toda a mercadoria passaram a noite fora de Jerusalém, uma ou duas vezes. 21Protestei, pois, contra eles, e lhes disse: Por que passais a noite defronte do muro? Se outra vez o fizerdes, hei-de lançar mão de vós. Daquele tempo em diante não vieram no sábado. 22Também disse aos levitas que se purificassem, e viessem guardar as portas, para santificar o sábado. (Nisto, também, Deus meu, lembra-te de mim; e perdoa-me, segundo a abundância da tua benignidade.) 23Vi, também, naqueles dias, judeus que tinham casado com mulheres asdoditas, amonitas, e moabitas. 24E seus filhos falavam meio asdodita, e não podiam falar judaico, senão segundo a língua de cada povo. 25E contendi com eles, e os amaldiçoei, e espanquei alguns deles, e lhes arranquei os cabelos, e os fiz jurar por Deus, dizendo: Não dareis mais as vossas filhas a seus filhos, e não tomareis mais as suas filhas, nem para os vossos filhos nem para vós mesmos. 26Porventura não pecou nisto Salomão, rei de Israel, não havendo entre muitas gentes rei semelhante a ele, e sendo amado do seu Deus, e pondo-o Deus rei sobre todo o Israel? E, contudo, as mulheres estranhas o fizeram pecar. 27E dar-vos-íamos nós ouvidos, para fazermos todo este grande mal, prevaricando contra o nosso Deus, casando com mulheres estranhas? 28Também um dos filhos de Joiada, filho de Eliasib, o sumo sacerdote, era genro de Sambalat, o horonita, pelo que o afugentei de mim. 29Lembra-te deles, Deus meu, pois contaminaram o sacerdócio, como, também, o concerto do sacerdócio e dos levitas. 30Assim os alimpei de todos os estranhos, e designei os cargos dos sacerdotes e dos levitas, cada um na sua obra; 31Como, também, para as ofertas da lenha em tempos determinados, e para as primícias. Lembra-te de mim, Deus meu, para bem.

will be added

X\