Levítico 19

1FALOU mais o Senhor a Moisés, dizendo: 2Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Santos sereis, porque Eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo. 3Cada um temerá a sua mãe e a seu pai, e guardará os meus sábados: Eu sou o Senhor, vosso Deus. 4Não vos virareis para os ídolos, nem vos fareis deuses de fundição: Eu sou o Senhor, vosso Deus. 5E, quando sacrificardes sacrifício pacífico ao Senhor, da vossa própria vontade o sacrificareis. 6No dia em que o sacrificardes, e no dia seguinte, se comerá, mas o que sobejar ao terceiro dia será queimado com fogo. 7E, se alguma coisa dele for comida ao terceiro dia, coisa abominável é; não será aceita. 8E qualquer que o comer levará a sua iniquidade, porquanto profanou a santidade do Senhor; por isso, tal alma será extirpada do seu povo. 9Quando, também, segardes a sega da vossa terra, o canto do teu campo não segarás totalmente, nem as espigas caídas colherás da tua sega. 10Semelhantemente, não rabiscarás a tua vinha, nem colherás os bagos caídos da tua vinha; deixá-los-ás ao pobre e ao estrangeiro: Eu sou o Senhor, vosso Deus. 11Não furtareis, nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo; 12Nem jurareis falso pelo meu nome, pois profanaríeis o nome do vosso Deus: Eu sou o Senhor. 13Não oprimirás o teu próximo, nem o roubarás; a paga do jornaleiro não ficará contigo até à manhã. 14Não amaldiçoarás ao surdo, nem porás tropeço diante do cego; mas terás temor do teu Deus: Eu sou o Senhor. 15Não fareis injustiça no juízo; não aceitarás o pobre, nem respeitarás o grande; com justiça julgarás o teu próximo. 16Não andarás como mexeriqueiro entre os teus povos; não te porás contra o sangue do teu próximo: Eu sou o Senhor. 17Não aborrecerás o teu irmão no teu coração; não deixarás de repreender o teu próximo, e nele não sofrerás pecado. 18Não te vingarás nem guardarás ira contra os filhos do teu povo; mas amarás o teu próximo, como a ti mesmo: Eu sou o Senhor. 19Guardareis os meus estatutos; não permitirás que se ajuntem misturadamente os teus animais de diferente espécie; no teu campo não semearás semente de mistura, e vestido de diversos estofos misturados não vestireis. 20E, quando um homem se deitar com uma mulher que for serva, desposada do homem, e não for resgatada, nem se lhe houver dado liberdade, então serão açoitados; não morrerão, pois não foi libertada. 21E, por expiação da sua culpa, trará ao Senhor, à porta da tenda da congregação, um carneiro para expiação. 22E, com o carneiro da expiação da culpa, o sacerdote fará propiciação por ele, perante o Senhor, pelo seu pecado que pecou; e o seu pecado, que pecou, lhe será perdoado. 23E quando tiverdes entrado na terra, e plantardes toda a árvore de comer, ser-vos-á incircunciso o seu fruto; três anos vos será incircunciso; dele não se comerá. 24Porém no quarto ano, todo o seu fruto será santo, para dar louvores ao Senhor. 25E no quinto ano, comereis o seu fruto, para que vos faça crescer a sua novidade: Eu sou o Senhor, vosso Deus. 26Não comereis coisa alguma com o sangue; não agourareis nem adivinhareis. 27Não cortareis o cabelo, arredondando os cantos da vossa cabeça, nem danificarás a ponta da tua barba. 28Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós: Eu sou o Senhor. 29Não contaminarás a tua filha, fazendo-a prostituir-se; para que a terra não se prostitua, nem se encha de maldade. 30Guardareis os meus sábados, e o meu santuário reverenciareis: Eu sou o Senhor. 31Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles: Eu sou o Senhor, vosso Deus. 32Diante das cãs te levantarás, e honrarás a face do velho; e terás temor do teu Deus: Eu sou o Senhor. 33E quando o estrangeiro peregrinar contigo na vossa terra, não o oprimireis. 34Como um natural entre vós será o estrangeiro que peregrina convosco; amá-lo-ás como a ti mesmo, pois estrangeiros fostes na terra do Egipto: Eu sou o Senhor, vosso Deus. 35Não cometereis injustiça no juízo, nem na vara, nem no peso, nem na medida. 36Balanças justas, pedras justas, efa justa, e justo hin tereis: Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos tirei da terra do Egipto. 37Pelo que guardareis todos os meus estatutos, e todos os meus juízos, e os cumprireis: Eu sou o Senhor.

will be added

X\