Juízes 18

1NAQUELES dias não havia rei em Israel: e nos mesmos dias a tribo dos daneus buscava para si herança para habitar; porquanto, até àquele dia, entre as tribos de Israel, lhe não havia caído em herança bastante sorte. 2E enviaram os filhos de Dan, da sua tribo, cinco homens dos seus confins, homens valorosos, de Zora e de Estaol, a espiar e rastejar a terra; e lhes disseram: Ide, rastejai a terra. E vieram à montanha de Efraim, até à casa de Mica, e passaram ali a noite. 3E quando eles estavam junto da casa de Mica, conheceram a voz do mancebo, do levita; e chegaram-se para lá, e lhe disseram: Quem te trouxe aqui? que fazes aqui? e que é o que tens aqui? 4E ele lhes disse: Assim e assim me tem feito Mica; pois me tem assalariado, e eu lhe sirvo de sacerdote. 5Então lhe disseram: Ora pergunta a Deus, para que possamos saber se prosperará o caminho que levamos. 6E disse-lhes o sacerdote: Ide em paz; o caminho que levardes está perante o Senhor. 7Então foram-se aqueles cinco homens, e vieram a Lais; e viram que o povo que havia no meio dela estava seguro, conforme ao costume dos sidónios, sossegado e confiado; nem havia possessor algum do reino que, por coisa alguma, envergonhasse a alguém naquela terra: também estavam longe dos sidónios, e não tinham que fazer com ninguém. 8Então voltaram aos seus irmãos, a Zora, e a Estaol: e os seus irmãos lhes disseram: Que dizeis vós? 9E eles disseram: Levantai-vos, e subamos a eles; porque examinámos a terra, e eis que é muitíssimo boa; pois estareis tranquilos? não sejais preguiçosos em irdes para entrar a possuir esta terra. 10Quando lá chegardes, vereis a um povo confiado, e a terra é larga de extensão; porque Deus vo-la entregou na mão; lugar em que não há falta de coisa alguma que há na terra. 11Então partiram dali, da tribo dos daneus, de Zora e de Estaol, seiscentos homens armados de armas de guerra. 12E subiram, e acamparam-se em Quiriath-jearim, em Judá; pelo que chamaram a este lugar Maane-dan, até ao dia de hoje; eis que está por detrás de Quiriath-jearim. 13E dali passaram à montanha de Efraim; e vieram até à casa de Mica. 14Então responderam os cinco homens que foram espiar a terra de Lais, e disseram aos seus irmãos: Sabeis vós, também, que, naquelas casas, há um éfod, e terafins, e uma imagem de escultura e uma de fundição? Vede, pois, agora, o que haveis de fazer. 15Então foram para lá, e vieram à casa do mancebo, o levita, em casa de Mica, e o saudaram. 16E os seiscentos homens, que eram dos filhos de Dan, armados de suas armas de guerra, ficaram à entrada da porta. 17Porém, subindo os cinco homens que foram espiar a terra, entraram nela, e tomaram a imagem de escultura, o éfod, e os terafins, e a imagem de fundição, ficando o sacerdote em pé à entrada da porta, com os seiscentos homens que estavam armados com as armas de guerra. 18Entrando eles, pois, em casa de Mica, e tomando a imagem de escultura, e o éfod, e os terafins, e a imagem de fundição, disse-lhes o sacerdote: Que estais fazendo? 19E eles lhe disseram: Cala-te, põe a mão na boca, e vem connosco, e sê-nos por pai e sacerdote: é-te melhor que sejas sacerdote da casa de um só homem do que ser sacerdote de uma tribo e de uma geração em Israel? 20Então alegrou-se o coração do sacerdote, e tomou o éfod, e os terafins, e a imagem de escultura; e entrou no meio do povo. 21Assim viraram, e partiram; e os meninos, e o gado, e a bagagem, puseram diante de si. 22E, estando já longe da casa de Mica, os homens que estavam nas casas junto à casa de Mica se reuniram, e alcançaram os filhos de Dan. 23E clamaram após dos filhos de Dan, os quais viraram os seus rostos, e disseram a Mica: Que tens, que assim convocaste esse povo? 24Então ele disse: Os meus deuses, que eu fiz, me tomastes, juntamente com o sacerdote, e vos fostes; que mais me fica agora? Como, pois, me dizeis: Que é o que tens? 25Porém os filhos de Dan lhe disseram: Não nos faças ouvir a tua voz, para que porventura homens de ânimo amargoroso não se lancem sobre vós, e tu percas a tua vida, e a vida dos da tua casa. 26Assim seguiram o seu caminho os filhos de Dan; e Mica, vendo que eram mais fortes do que ele, voltou, e tornou-se a sua casa. 27Eles, pois, tomaram o que Mica tinha feito, e o sacerdote que tivera, e vieram a Lais, a um povo sossegado e confiado, e os feriram ao fio da espada, e queimaram a cidade a fogo. 28E ninguém houve que os livrasse, porquanto estavam longe de Sidon, e não tinham que fazer com ninguém, e a cidade estava no vale que está junto a Beth-recob. Depois, reedificaram a cidade e habitaram nela. 29E chamaram o nome da cidade Dan, conforme ao nome de Dan, seu pai, que nascera a Israel: sendo, porém, dantes o nome desta cidade Lais. 30E os filhos de Dan levantaram para si aquela imagem de escultura: e Jónatas, filho de Gerson, o filho de Manassés, ele e seus filhos foram sacerdotes da tribo dos daneus, até ao dia do cativeiro da terra. 31Assim, pois, a imagem de escultura, que fizera Mica, estabeleceram para si, todos os dias que a casa de Deus esteve em Silo.

will be added

X\