Jeremias 7

1A PALAVRA que foi dita a Jeremias, pelo Senhor, dizendo: 2Põe-te à porta da casa do Senhor, e proclama ali esta palavra, e dize: Ouvi a palavra do Senhor, todos de Judá, os que entrais por estas portas, para adorardes ao Senhor. 3Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Melhorai os vossos caminhos e as vossas obras, e vos farei habitar neste lugar. 4Não vos fieis em palavras falsas, dizendo: Templo do Senhor, templo do Senhor, templo do Senhor é este. 5Mas, se deveras melhorardes os vossos caminhos e as vossas obras, se deveras fizerdes juízo entre um homem e entre o seu companheiro, 6Se não oprimirdes o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem andardes após outros deuses, para vosso próprio mal, 7Eu vos farei habitar neste lugar, na terra que dei a vossos pais, de século em século. 8Eis que vós confiais em palavras falsas, que para nada são proveitosas. 9Furtareis vós, e matareis, e cometereis adultério, e jurareis falsamente, e queimareis incenso a Baal, e andareis após outros deuses que não conhecestes, 10E então vireis, e vos poreis diante de mim nesta casa, que se chama pelo meu nome, e direis: Somos livres, podemos fazer todas estas abominações? 11É, pois, esta casa, que se chama pelo meu nome, uma caverna de salteadores, aos vossos olhos? eis que eu, eu mesmo, vi isto, diz o Senhor. 12Mas ide, agora, ao meu lugar, que estava em Silo, onde, ao princípio, fiz habitar o meu nome, e vede o que lhe fiz, por causa da maldade do meu povo Israel. 13Agora, pois, porquanto fazeis todas estas obras, diz o Senhor, e eu vos falei, madrugando, e falando, e não ouvistes, chamei-vos, e não respondestes, 14Farei, também, a esta casa, que se chama pelo meu nome, na qual confiais, e a este lugar, que vos dei a vós e a vossos pais, como fiz a Silo. 15E vos arrojarei da minha presença, como arrojei a todos os vossos irmãos, a toda a geração de Efraim. 16Tu, pois, não ores por este povo, nem levantes por ele clamor ou oração, nem me importunes, porque eu não te ouvirei. 17Não vês tu o que andam fazendo nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém? 18Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres amassam a farinha, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira. 19Acaso é a mim que eles provocam à ira, diz o Senhor, e não, antes, a si mesmos, para confusão dos seus rostos? 20Portanto, assim diz o Senhor Jeová: Eis que a minha ira e o meu furor se derramarão sobre este lugar, sobre os homens e sobre os animais, e sobre as árvores do campo, e sobre os frutos da terra; e acender-se-á, e não se apagará. 21Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Ajuntai os vossos holocaustos aos vossos sacrifícios, e comei carne. 22Porque nunca falei a vossos pais, no dia em que vos tirei da terra do Egipto, nem lhes ordenei coisa alguma, acerca de holocaustos ou sacrifícios. 23Mas isto lhes ordenei, dizendo: Dai ouvidos à minha voz, e eu serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; e andai em todo o caminho que eu vos mandar, para que vos vá bem. 24Mas não ouviram, nem inclinaram os seus ouvidos, mas andaram nos seus próprios conselhos, no propósito do seu coração malvado; andaram para trás e não para diante. 25Desde o dia em que vossos pais saíram da terra do Egipto, até hoje, enviei-vos todos os meus servos, os profetas, todos os dias, madrugando e enviando-os; 26Mas não me deram ouvidos, nem inclinaram os seus ouvidos, mas endureceram a sua cerviz, e fizeram pior do que seus pais. 27Dir-lhes-ás, pois, todas estas palavras, mas não te darão ouvidos; chamá-los-ás, mas não te responderão. 28E lhes dirás: Uma gente é esta que não dá ouvidos à voz do Senhor, seu Deus, e não aceita a correcção: já pereceu a verdade, e se arrancou da sua boca. 29Corta o cabelo da tua cabeça e lança- o fora, e levanta o teu pranto sobre as alturas; porque já o Senhor rejeitou e desamparou a geração do seu furor; 30Porque os filhos de Judá fizeram o que parece mal aos meus olhos, diz o Senhor: puseram as suas abominações na casa que se chama pelo meu nome, para a contaminarem. 31E edificaram os altos de Tofeth, que está no vale do filho de Hinom, para queimarem no fogo a seus filhos e a suas filhas; o que nunca ordenei, nem me subiu ao coração. 32Portanto, eis que vêm dias, diz o Senhor, em que nunca se chamará mais Tofeth, nem vale do filho de Hinom, mas o vale da matança; e enterrarão em Tofeth, por não haver mais lugar. 33E os cadáveres deste povo servirão de pasto às aves dos céus e aos animais da terra; e ninguém os espantará. 34E farei cessar nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém, a voz de folguedo e a voz de alegria, a voz de esposo e a voz de esposa; porque a terra se tornará em desolação.

will be added

X\