Jeremias 1

1PALAVRAS de Jeremias, filho de Hilquias, dos sacerdotes que estavam em Anatoth, na terra de Benjamim: 2Ao qual veio a palavra do Senhor, nos dias de Josias, filho de Amon, rei de Judá, no décimo terceiro ano do seu reinado. 3E lhe veio, também, nos dias de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá, até ao fim do ano undécimo de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá, até que Jerusalém foi levada em cativeiro no quinto mês. 4Assim, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: 5Antes que te formasse no ventre, te conheci, e, antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta. 6Então disse eu: Ah! Senhor Jeová! Eis que não sei falar; porque sou uma criança. 7Mas o Senhor me disse: Não digas: Eu sou uma criança; porque, aonde quer que eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar dirás. 8Não temas diante deles; porque eu sou contigo, para te livrar, diz o Senhor. 9E estendeu o Senhor a sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o Senhor: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca. 10Olha, ponho-te, neste dia, sobre as nações e sobre os reinos, para arrancares, e para derribares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares. 11Ainda veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Que é que vês, Jeremias? E eu disse: Vejo uma vara de amendoeira. 12E disse-me o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para a cumprir. 13E veio a mim a palavra do Senhor, segunda vez, dizendo: Que é que, vês? E eu disse: Vejo uma panela a ferver, cuja face está para a banda do norte. 14E disse-me o Senhor: Do norte se descobrirá o mal, sobre todos os habitantes da terra. 15Porque, eis que eu convoco todas as famílias dos reinos do norte, diz o Senhor; e virão, e cada um porá o seu trono à entrada das portas de Jerusalém, e contra todos os seus muros, em redor, e contra todas as cidades de Judá. 16E eu pronunciarei contra eles os meus juízos, por causa de toda a sua malícia; pois me deixaram a mim, e queimaram incenso a deuses estranhos, e se encurvaram diante das obras das suas mãos. 17Tu, pois, cinge os teus lombos, e levanta-te, e dize-lhes tudo quanto eu te mandar: não desanimes diante deles, porque eu farei com que não temas na sua presença. 18Porque, eis que te ponho hoje por cidade forte, e por coluna de ferro, e por muros de bronze, contra toda a terra; contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes, e contra o povo da terra. 19E pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti; porque eu sou contigo, diz o Senhor, para te livrar.

will be added

X\