Gálatas 4

1DIGO, pois, que todo o tempo que o herdeiro é menino, em nada difere do servo, ainda que seja senhor de tudo; 2Mas está debaixo de tutores e curadores, até ao tempo determinado pelo pai. 3Assim, também, nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão, debaixo dos primeiros rudimentos do mundo. 4Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, 5Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adopção de filhos. 6E, porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. 7Assim, já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és, também, herdeiro de Deus, por Cristo. 8Mas, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses. 9Mas agora, conhecendo a Deus, ou, antes, sendo conhecidos de Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir? 10Guardais dias, e meses, e tempos, e anos. 11Receio de vós, que não haja trabalhado em vão para convosco. 12Irmãos, rogo-vos que sejais como eu, porque também eu sou como vós; nenhum mal me fizestes. 13E vós sabeis que primeiro vos anunciei o evangelho, estando em fraqueza da carne; 14E não rejeitastes, nem desprezastes isso que era uma tentação na minha carne; antes me recebestes como um anjo de Deus, como Jesus Cristo mesmo. 15Qual é, logo, a vossa bem-aventurança? Porque vos dou testemunho de que, se possível fora, arrancaríeis os vossos olhos, e mos daríeis. 16Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade? 17Eles têm zelo por vós, mas não como convém; antes querem excluir-vos, para que vós tenhais zelo por eles. 18É bom ser zeloso, mas sempre do bem, e não somente quando estou presente convosco. 19Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós; 20Eu bem quisera agora estar presente convosco, e mudar a minha voz, porque estou perplexo a vosso respeito. 21Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei? 22Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre. 23Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas o que era da livre, por promessa, 24O que se entende por alegoria; porque estes são os dois concertos; um, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar; 25Ora esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos. 26Mas a Jerusalém que é de cima é livre, a qual é mãe de todos nós. 27Porque está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; esforça-te e clama, tu que não estás de parto; porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido. 28Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa, como Isaac. 29Mas, como, então, aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que era segundo o Espírito, assim é, também, agora. 30Mas, que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre. 31De maneira que, irmãos, somos filhos, não da escrava, mas da livre.

will be added

X\