Êxodo 18

1ORA Jetro, sacerdote de Midian, sogro de Moisés, ouviu todas as coisas que Deus tinha feito a Moisés e a Israel, seu povo: como o Senhor tinha tirado a Israel do Egipto. 2E Jetro, sogro de Moisés, tomou a Zípora, a mulher de Moisés, depois que ele lha enviara, 3Com seus dois filhos, dos quais um se chamava Gerson; porque disse: Eu fui peregrino em terra estranha; 4E o outro se chamava Eliezer; porque disse: O Deus de meu pai foi minha ajuda, e me livrou da espada de Faraó. 5Vindo, pois, Jetro, o sogro de Moisés, com seus filhos e com sua mulher, a Moisés, no deserto, ao monte de Deus, onde se tinha acampado, 6Disse a Moisés: Eu, teu sogro Jetro, venho a ti, com tua mulher, e seus dois filhos com ela. 7Então saiu Moisés ao encontro do seu sogro, e inclinou-se, e beijou-o, e perguntaram um ao outro como estavam, e entraram na tenda. 8E Moisés contou ao seu sogro todas as coisas que o Senhor tinha feito a Faraó e aos egípcios, por amor de Israel, e todo o trabalho que passaram no caminho, e como o Senhor os livrara. 9E alegrou-se Jetro de todo o bem que o Senhor tinha feito a Israel, livrando-o da mão dos egípcios. 10E Jetro disse: Bendito seja o Senhor, que vos livrou das mãos dos egípcios e da mão de Faraó; que livrou a este povo de debaixo da mão dos egípcios. 11Agora sei que o Senhor é maior que todos os deuses: porque, na coisa em que se ensoberbeceram, os sobrepujou. 12Então tomou Jetro, o sogro de Moisés, holocausto e sacrifícios para Deus: e veio Aarão, e todos os anciãos de Israel, para comerem pão, com o sogro de Moisés, diante de Deus. 13E aconteceu que, ao outro dia, Moisés assentou-se para julgar o povo; e o povo estava em pé, diante de Moisés, desde a manhã até à tarde. 14Vendo, pois, o sogro de Moisés tudo o que ele fazia ao povo, disse: Que é isto, que tu fazes ao povo? Por que te assentas só, e todo o povo está em pé diante de ti, desde a manhã até à tarde? 15Então disse Moisés a seu sogro: É porque este povo vem a mim, para consultar a Deus: 16Quando tem algum negócio, vem a mim, para que eu julgue entre um e outro, e lhes declare os estatutos de Deus, e as suas leis. 17O sogro de Moisés, porém, lhe disse: Não é bom o que fazes. 18Totalmente desfalecerás, assim tu, como este povo que está contigo: porque este negócio é mui difícil para ti; tu, só, não o podes fazer. 19Ouve, agora, a minha voz; eu te aconselharei, e Deus será contigo: Sê tu pelo povo diante de Deus, e leva tu as coisas a Deus; 20E declara-lhes os estatutos e as leis, e faze-lhes saber o caminho em que devem andar, e a obra que devem fazer. 21E tu, dentre todo o povo, procura homens capazes, tementes a Deus, homens de verdade, que aborreçam a avareza; e põe-nos sobre eles por maiorais de mil, maiorais de cem, maiorais de cinquenta, e maiorais de dez; 22Para que julguem este povo, em todo o tempo; e seja que todo o negócio grave tragam a ti, mas todo o negócio pequeno eles o julguem; assim a ti mesmo te aliviarás da carga, e eles a levarão contigo. 23Se isto fizeres, e Deus to mandar, poderás, então, subsistir; assim, também, todo este povo em paz virá ao seu lugar. 24E Moisés deu ouvidos à voz do seu sogro, e fez tudo quanto tinha dito; 25E escolheu Moisés homens capazes, de todo o Israel, e os pôs por cabeças sobre o povo: maiorais de mil, maiorais de cem, maiorais de cinquenta, e maiorais de dez. 26E eles julgaram o povo em todo o tempo; o negócio árduo trouxeram a Moisés, e todo o negócio pequeno julgaram eles. 27Então despediu Moisés o seu sogro, o qual se foi à sua terra.

will be added

X\