Deuteronómio 4

1AGORA, pois, ó Israel, ouve os estatutos e os juízos que eu vos ensino, para os cumprirdes; para que vivais, e entreis, e possuais a terra que o Senhor, Deus dos vossos pais, vos dá. 2Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor, vosso Deus, que eu vos mando. 3Os vossos olhos têm visto o que Deus fez por causa de Baal-peor; pois, a todo o homem que seguiu a Baal-peor, o Senhor, teu Deus, consumiu do meio de ti. 4Porém vós, que vos chegastes ao Senhor, vosso Deus, hoje todos estais vivos. 5Vedes aqui vos tenho ensinado estatutos e juízos, como me mandou o Senhor, meu Deus: para que assim façais no meio da terra, a qual ides a herdar. 6Guardai-os, pois, e fazei-os, porque esta será a vossa sabedoria e o vosso entendimento, perante os olhos dos povos, que ouvirão todos estes estatutos, e dirão: Este grande povo só é gente sábia e entendida. 7Porque, que gente há tão grande, que tenha deuses tão chegados como o Senhor, nosso Deus, todas as vezes que o chamamos? 8E que gente há tão grande, que tenha estatutos e juízos tão justos como toda esta lei que hoje dou perante vós? 9Tão somente, guarda-te a ti mesmo, e guarda bem a tua alma, que te não esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e se não apartem do teu coração todos os dias da tua vida: e as farás saber aos teus filhos, e aos filhos dos teus filhos: 10O dia em que estiveste perante o Senhor, teu Deus, em Horeb, quando o Senhor me disse: Ajunta-me este povo, e os farei ouvir as minhas palavras, e aprendê-las-ão, para me temerem todos os dias que na terra viverem, e as ensinarão aos seus filhos; 11E vós vos chegastes, e vos pusestes ao pé do monte; e o monte ardia em fogo, até ao meio dos céus, e havia trevas, e nuvens e escuridão; 12Então o Senhor vos falou do meio do fogo: a voz das palavras ouvistes; porém, além da voz, não vistes semelhança nenhuma. 13Então vos anunciou ele o seu concerto, que vos prescreveu, os dez mandamentos, e os escreveu em duas tábuas de pedra. 14Também o Senhor me ordenou, ao mesmo tempo, que vos ensinasse estatutos e juízos, para que os fizésseis na terra a qual passais a possuir. 15Guardai, pois, com diligência as vossas almas, pois semelhança nenhuma vistes no dia em que o Senhor, vosso Deus, em Horeb, falou convosco do meio do fogo; 16Para que não vos corrompais, e vos façais alguma escultura, semelhança de imagem, figura de macho ou de fêmea; 17Figura de algum animal que haja na terra; figura de alguma ave alígera que voa pelos céus; 18Figura de algum animal que ande de rastos sobre a terra; figura de algum peixe que esteja nas águas debaixo da terra; 19E não levantes os teus olhos aos céus e vejas o sol, e a lua, e as estrelas, todo o exército dos céus, e sejas impelido a que te inclines perante eles, e sirvas àqueles que o Senhor, teu Deus, repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus. 20Mas o Senhor vos tomou, e vos tirou do forno de ferro do Egipto, para que lhe sejais por povo hereditário, como neste dia se vê. 21Também o Senhor se indignou contra mim, por causa das vossas palavras, e jurou que eu não passaria o Jordão, e que não entraria na boa terra que o Senhor, teu Deus, te dará por herança. 22Porque eu, nesta terra, morrerei, não passarei o Jordão; porém vós o passareis, e possuireis aquela boa terra. 23Guardai-vos de que vos esqueçais do concerto do Senhor, vosso Deus, que tem feito convosco, e vos façais alguma escultura, imagem de alguma coisa que o Senhor, vosso Deus, vos proibiu. 24Porque o Senhor, teu Deus, é um fogo que consome, um Deus zeloso. 25Quando, pois, gerardes filhos, e filhos de filhos, e vos envelhecerdes na terra, e vos corromperdes, e fizerdes alguma escultura, semelhança de alguma coisa, e fizerdes mal aos olhos do Senhor, para o provocar à ira: 26Hoje tomo por testemunhas contra vós o céu e a terra, que certamente perecereis depressa da terra, a qual, passado o Jordão, ides possuir; não prolongareis os vossos dias nela, antes sereis de todo destruídos. 27E o Senhor vos espalhará entre os povos, e ficareis poucos em número entre as gentes, às quais o Senhor vos conduzirá. 28E ali servireis a deuses que são obra de mãos de homens, madeira e pedra, que não vêem nem ouvem, nem comem nem cheiram. 29Então dali buscarás ao Senhor, teu Deus, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma. 30Quando estiveres em angústia, e todas estas coisas te alcançarem, então, no fim de dias, te virarás para o Senhor, teu Deus, e ouvirás a sua voz. 31Porquanto o Senhor, teu Deus, é Deus misericordioso; e não te desamparará, nem te destruirá, nem se esquecerá do concerto que jurou aos teus pais. 32Porque, pergunta agora aos tempos passados, que te precederam, desde o dia em que Deus criou o homem sobre a terra, desde uma extremidade do céu até à outra, se sucedeu jamais coisa tão grande como esta, ou se se ouviu coisa como esta? 33Ou se algum povo ouviu a voz de Deus, falando do meio do fogo, como tu a ouviste, ficando vivo? 34Ou se um Deus intentou ir tomar para si um povo, do meio de outro povo, com provas, com sinais, e com milagres, e com peleja, e com mão forte, e com braço estendido, e com grandes espantos, conforme a tudo quanto o Senhor, vosso Deus, vos fez no Egipto aos vossos olhos? 35A ti te foi mostrado, para que soubesses que o Senhor é Deus: nenhum outro há senão ele. 36Desde os céus te fez ouvir a sua voz para te ensinar, e sobre a terra te mostrou o seu grande fogo, e ouviste as suas palavras do meio do fogo. 37E, porquanto amava os teus pais e escolhera a sua semente depois deles, te tirou do Egipto, diante de si, com a sua grande força: 38Para lançar fora de diante de ti gentes maiores e mais poderosas do que tu, para te introduzir na terra e ta dar por herança, como neste dia se vê. 39Pelo que, hoje saberás, e reflectirás no teu coração, que só o Senhor é Deus em cima no céu e em baixo na terra; nenhum outro há. 40E guardarás os seus estatutos e os seus mandamentos, que te ordeno hoje, para que bem te vá a ti, e a teus filhos depois de ti, e para que prolongues os dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá, para todo o sempre. 41Então Moisés separou três cidades, de aquém do Jordão, da banda do nascimento do sol; 42Para que ali se acolhesse o homicida que por erro matasse o seu próximo, a quem dantes não tivesse ódio algum: e se acolhesse a uma destas cidades, e vivesse; 43A Bezer, no deserto, na terra plana, para os rubenitas; e a Ramoth, em Gilead, para os gaditas; e a Golan, em Basan, para os manassitas. 44Esta é, pois, a lei que Moisés propôs aos filhos de Israel. 45Estes são os testemunhos, e os estatutos, e os juízos, que Moisés falou aos filhos de Israel, havendo saído do Egipto; 46De aquém do Jordão, no vale defronte de Beth-peor, na terra de Seón, rei dos amorreus, que habitava em Hesbon; a quem feriu Moisés e os filhos de Israel, havendo eles saído do Egipto; 47E tomaram a sua terra em possessão, como também a terra de Og, rei de Basan, dois reis dos amorreus, que estavam de aquém do Jordão, da banda do nascimento do sol; 48Desde Aroer, que está à borda do ribeiro de Arnon, até ao monte de Sion, que é Hermon, 49E toda a campina de aquém do Jordão, da banda do oriente, até ao mar da campina, abaixo de Asdoth-Pisga.

will be added

X\