Deuteronómio 31

1DEPOIS foi Moisés, e falou estas palavras a todo o Israel; 2E disse-lhes: Da idade de cento e vinte anos sou eu hoje; já não poderei mais sair e entrar: além disto, o Senhor me disse: Não passarás o Jordão. 3O Senhor, teu Deus, passará diante de ti; ele destruirá estas nações diante de ti, para que as possuas: Josué passará diante de ti, como o Senhor tem dito. 4E o Senhor lhes fará como fez a Seón e a Og, reis dos amorreus, e à sua terra, os quais destruiu. 5Quando, pois, o Senhor vo-los der diante de vós, então com eles fareis conforme a todo o mandamento que vos tenho ordenado. 6Esforçai-vos e animai-vos; não temais nem vos espanteis diante deles: porque o Senhor, teu Deus, é o que vai contigo: não te deixará nem te desamparará. 7E chamou Moisés a Josué, e lhe disse, aos olhos de todo o Israel: Esforça-te e anima-te; porque, com este povo entrarás na terra que o Senhor jurou aos teus pais lhes dar; e tu os farás herdá-la. 8O Senhor, pois, é aquele que vai diante de ti: ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te espantes. 9E Moisés escreveu esta lei, e a deu aos sacerdotes, filhos de Levi, que levavam a arca do concerto do Senhor, e a todos os anciãos de Israel. 10E deu-lhes ordem, Moisés, dizendo: Ao fim de cada sete anos, no tempo determinado do ano da remissão, na festa dos tabernáculos, 11Quando todo o Israel vier a comparecer perante o Senhor, teu Deus, no lugar que ele escolher, lerás esta lei, diante de todo o Israel, aos seus ouvidos. 12Ajunta o povo, homens, e mulheres, e meninos, e os teus estrangeiros que estão dentro das tuas portas, para que ouçam, e aprendam, e temam ao Senhor, vosso Deus, e tenham cuidado de fazer todas as palavras desta lei; 13E que os seus filhos, que a não souberem, ouçam, e aprendam a temer ao Senhor, vosso Deus, todos os dias que viverdes sobre a terra, à qual ides, passando o Jordão, para a possuir. 14E disse o Senhor a Moisés: Eis que os teus dias são chegados, para que morras; chama a Josué, e ponde-vos na tenda da congregação, para que eu lhe dê ordem. Assim foi Moisés e Josué, e se puseram na tenda da congregação. 15Então o Senhor apareceu na tenda, na coluna de nuvem; e a coluna de nuvem estava sobre a porta da tenda. 16E disse o Senhor a Moisés: Eis que dormirás com os teus pais; e este povo se levantará, e se prostituirá, indo após os deuses dos estranhos da terra, para o meio dos quais vai, e me deixará, e anulará o meu concerto que tenho feito com ele. 17Assim se acenderá a minha ira naquele dia contra ele, e desampará-lo-ei, e esconderei o meu rosto deles, para que sejam devorados; e tantos males e angústias o alcançarão, que dirá, naquele dia: Não me alcançaram estes males porquanto o meu Deus não está no meio de mim? 18Esconderei, pois, totalmente, o meu rosto naquele dia, por todo o mal que tiver feito, por se haver tornado a outros deuses. 19Agora, pois, escrevei-vos este cântico, e ensinai-o aos filhos de Israel: ponde-o na sua boca, para que este cântico me seja por testemunha contra os filhos de Israel. 20Porque o meterei na terra que jurei aos seus pais, que mana leite e mel; e comerá, e se fartará, e se engordará: então se tornará a outros deuses e os servirá, e me irritarão, e anularão o meu concerto. 21E será que, quando o alcançarem muitos males e angústias, então este cântico responderá contra ele por testemunha, pois não será esquecido da boca da sua semente; porquanto conheço a sua imaginação, o que ele faz hoje, antes que o meta na terra que tenho jurado. 22Assim Moisés escreveu este cântico, naquele dia, e o ensinou aos filhos de Israel. 23E ordenou a Josué, filho de Nun, e disse: Esforça-te e anima-te; porque tu meterás os filhos de Israel na terra que lhes jurei; e eu serei contigo. 24E aconteceu que, acabando Moisés de escrever as palavras desta lei num livro, até de todo as acabar, 25Deu ordem Moisés aos levitas que levaram a arca do concerto do Senhor, dizendo: 26Tomai este livro da lei, e ponde-o ao lado da arca do concerto do Senhor, vosso Deus, para que ali esteja por testemunha contra ti. 27Porque conheço a tua rebelião e a tua dura cerviz: eis que, vivendo eu ainda hoje convosco, rebeldes fostes contra o Senhor; e quanto mais depois da minha morte. 28Ajuntai perante mim todos os anciãos das vossas tribos, e os vossos oficiais, e aos vossos ouvidos falarei estas palavras, e contra eles, por testemunhas, tomarei os céus e a terra, 29Porque eu sei que, depois da minha morte, certamente vos corrompereis, e vos desviareis do caminho que vos ordenei: então este mal vos alcançará, nos últimos dias, quando fizerdes mal aos olhos do Senhor, para o provocar à ira com a obra das vossas mãos. 30Então Moisés falou as palavras deste cântico aos ouvidos de toda a congregação de Israel, até se acabarem.

will be added

X\