Deuteronómio 23

1O QUEBRADO de quebradura, ou castrado, não entrará na congregação do Senhor. 2Nenhum bastardo entrará na congregação do Senhor: nem ainda a sua décima geração entrará na congregação do Senhor. 3Nenhum amonita nem moabita entrará na congregação do Senhor; nem ainda a sua décima geração entrará na congregação do Senhor, eternamente. 4Porquanto não saíram com pão e água, a receber-vos no caminho, quando saíeis do Egipto; e porquanto alugaram contra ti a Balaão, filho de Beor, de Petor, de Mesopotâmia, para te amaldiçoar. 5Porém o Senhor, teu Deus, não quis ouvir Balaão: antes o Senhor, teu Deus, trocou em bênção a maldição; porquanto o Senhor, teu Deus, te amava. 6Não lhes procurarás nem paz nem bem, em todos os teus dias, para sempre. 7Não abominarás o idumeu, pois é teu irmão; nem abominarás o egípcio; pois estrangeiro foste na sua terra. 8Os filhos que lhes nascerem na terceira geração, cada um deles entrará na congregação do Senhor. 9Quando o exército sair contra os teus inimigos, então te guardarás de toda a coisa má. 10Quando entre ti houver alguém que, por algum acidente de noite, não estiver limpo, sairá fora do exército; não entrará no meio do exército. 11Porém será que, declinando a tarde, se lavará em água; e, em se pondo o sol, entrará no meio do arraial. 12Também terás um lugar fora do arraial; e ali sairás fora; 13E entre as tuas armas terás uma pá; e será que, quando estiveres assentado fora, então com ela cavarás, e, virando-te, cobrirás aquilo que saiu de ti. 14Porquanto o Senhor, teu Deus, anda no meio do teu arraial, para te livrar, e entregar os teus inimigos diante de ti; pelo que o teu arraial será santo; para que ele não veja coisa feia em ti, e se torne atrás de ti. 15Não entregarás a seu senhor o servo que se acolher a ti, de seu senhor; 16Contigo ficará, no meio de ti, no lugar que escolher em alguma das tuas portas, onde lhe estiver bem: não o oprimirás. 17Não haverá rameira de entre as filhas de Israel; nem haverá sodomita de entre os filhos de Israel. 18Não trarás salário de rameira, nem preço de cão, à casa do Senhor, teu Deus, por qualquer voto; porque ambos estes são igualmente abominação ao Senhor, teu Deus. 19Ao teu irmão não emprestarás à usura; nem à usura de dinheiro, nem à usura de comida, nem à usura de qualquer coisa que se empreste à usura. 20Ao estranho emprestarás à usura, porém, a teu irmão não emprestarás à usura: para que o Senhor, teu Deus, te abençoe em tudo em que puseres a tua mão, na terra a qual vais a possuir. 21Quando votares algum voto ao Senhor, teu Deus, não tardarás em pagá-lo; porque o Senhor, teu Deus, certamente o requererá de ti, e em ti haveria pecado. 22Porém, abstendo-te de votar, não haverá pecado em ti. 23O que saiu da tua boca guardarás, e o farás; mesmo a oferta voluntária, assim como votaste ao Senhor, teu Deus, e o declaraste pela tua boca. 24Quando entrares na vinha do teu próximo, comerás uvas conforme ao teu desejo, até te fartares, porém não as porás no teu vaso. 25Quando entrares na seara do teu próximo, com a tua mão arrancarás as espigas; porém não meterás a foice na seara do teu próximo.

will be added

X\