Deuteronómio 22

1VENDO extraviado o boi ou ovelha do teu irmão, não te esconderás deles: restituí-los-ás sem falta ao teu irmão. 2E se teu irmão não estiver perto de ti, ou tu o não conheceres, recolhê-los-ás na tua casa, para que fiquem contigo, até que o teu irmão os busque, e tu lhos tornarás a dar. 3Assim, também, farás com o seu jumento, e assim farás com os seus vestidos; assim farás, também, com toda a coisa perdida, que se perder do teu irmão, e tu a achares; não te poderás esconder. 4O jumento do teu irmão, ou o seu boi, não verás caídos no caminho, e deles te esconderás: com ele os levantarás, sem falta. 5Não haverá trajo de homem na mulher, e não vestirá o homem vestido de mulher; porque, qualquer que faz isto, abominação é ao Senhor, teu Deus. 6Quando encontrares algum ninho de ave no caminho, em alguma árvore, ou no chão, com passarinhos, ou ovos, e a mãe posta sobre os passarinhos, ou sobre os ovos, não tomarás a mãe com os filhos; 7Deixarás ir livremente a mãe, e os filhos tomarás para ti; para que bem te vá, e para que prolongues os dias. 8Quando edificares uma casa nova, farás no teu telhado um parapeito, para que não ponhas culpa de sangue na tua casa, se alguém de alguma maneira cair dela. 9Não semearás a tua vinha de diferentes espécies de semente, para que se não profane o fruto da semente que semeares, e a novidade da vinha. 10Com boi e com jumento, juntamente, não lavrarás. 11Não te vestirás de diversos estofos de lã e linho, juntamente. 12Franjas porás nas quatro bordas da tua manta, com que te cobrires. 13Quando um homem tomar mulher e, entrando a ela, a aborrecer, 14E lhe imputar coisas escandalosas, e contra ela divulgar má fama, dizendo: Tomei esta mulher, e me cheguei a ela, porém não a achei virgem; 15Então o pai da moça e a sua mãe tomarão os sinais da virgindade da moça, e levá-los-ão para fora, aos anciãos da cidade, à porta; 16E o pai da moça dirá aos anciãos: Eu dei a minha filha por mulher a este homem, porém ele a aborreceu; 17E eis que lhe imputou coisas escandalosas, dizendo: Não achei virgem a tua filha: porém eis aqui os sinais da virgindade da minha filha. E estenderão o lençol diante dos anciãos da cidade. 18Então os anciãos da mesma cidade tomarão aquele homem, e o castigarão, 19E o condenarão em cem siclos de prata, e os darão ao pai da moça; porquanto divulgou má fama sobre uma virgem de Israel. E lhe será por mulher, em todos os seus dias não a poderá despedir. 20Porém, se este negócio for verdade, que a virgindade se não achou na moça, 21Então levarão a moça à porta da casa do seu pai, e os homens da sua cidade a apedrejarão com pedras, até que morra; pois fez loucura em Israel, prostituindo-se na casa do seu pai: assim tirarás o mal do meio de ti. 22Quando um homem for achado deitado com mulher, casada com marido, então ambos morrerão, o homem que se deitou com a mulher e a mulher: assim tirarás o mal de Israel. 23Quando houver moça virgem, desposada com algum homem, e um homem a achar na cidade, e se deitar com ela, 24Então trareis ambos à porta daquela cidade, e os apedrejareis com pedras, até que morram; a moça, porquanto não gritou na cidade, e o homem, porquanto humilhou a mulher do seu próximo: assim tirarás o mal do meio de ti. 25E se algum homem no campo achar uma moça desposada, e o homem a forçar, e se deitar com ela, então morrerá só o homem que se deitou com ela; 26Porém à moça não farás nada: a moça não tem culpa de morte; porque, como o homem que se levanta contra o seu próximo, e lhe tira a vida, assim é este negócio. 27Pois a achou no campo: a moça desposada gritou, e não houve quem a livrasse. 28Quando um homem achar uma moça virgem, que não for desposada, e pegar nela, e se deitar com ela, e forem apanhados, 29Então o homem que se deitou com ela dará ao pai da moça cinquenta siclos de prata: e, porquanto a humilhou, lhe será por mulher: não a poderá despedir em todos os seus dias. 30Nenhum homem tomará a mulher do seu pai, nem descobrirá a ourela do seu pai.

will be added

X\