1 Coríntios 7

1ORA, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher; 2Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido. 3O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. 4A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também, da mesma maneira, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher. 5Não vos defraudeis um ao outro, senão por consentimento mútuo, por algum tempo, para vos aplicardes à oração; e, depois, ajuntai-vos outra vez, para que Satanás vos não tente pela vossa incontinência. 6Digo, porém, isto, como que por permissão, e não por mandamento. 7Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira, e outro de outra. 8Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu. 9Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se. 10Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher se não aparte do marido. 11Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher. 12Mas, aos outros, digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe. 13E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe. 14Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas, agora, são santos. 15Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque, neste caso, o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz. 16Porque, de onde sabes, ó mulher, se salvarás o teu marido? ou, de onde sabes, ó marido, se salvarás a tua mulher? 17E, assim, cada um ande como Deus lhe repartiu, cada um como o Senhor o chamou. É o que ordeno em todas as igrejas. 18É alguém chamado, estando circuncidado? fique circuncidado. É alguém chamado, estando incircuncidado? não se circuncide. 19A circuncisão é nada, e a incircuncisão nada é, mas, sim, a observância dos mandamentos de Deus. 20Cada um fique na vocação em que foi chamado. 21Foste chamado, sendo servo? não te dê cuidado; e, se ainda podes ser livre, aproveita a ocasião. 22Porque, o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor; e, da mesma maneira, também, o que é chamado, sendo livre, servo é de Cristo. 23Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens. 24Irmãos, cada um fique diante de Deus no estado em que foi chamado. 25Ora, quanto às virgens, não tenho mandamento do Senhor; dou, porém, o meu parecer, como quem tem alcançado misericórdia do Senhor, para ser fiel. 26Acho, pois, por causa da instante necessidade, que é bom para o homem o estar assim. 27Estás ligado a uma mulher? não busques separar-te. Estás livre de mulher? não busques mulher. 28Mas, se te casares, não pecas; e, se a virgem se casar, não peca. Todavia os tais terão tribulações na carne; e eu quereria poupar-vos. 29Isto, porém, vos digo, irmãos: que o tempo se abrevia; o que resta é que, também, os que têm mulheres, sejam como se as não tivessem; 30E, os que choram, como se não chorassem; e, os que folgam, como se não folgassem; e, os que compram, como se não possuíssem; 31E, os que usam deste mundo, como se dele não abusassem, porque a aparência deste mundo passa. 32E bem quisera eu que estivésseis sem cuidado. O solteiro cuida nas coisas do Senhor, em como há-de agradar ao Senhor; 33Mas o que é casado cuida nas coisas do mundo, em como há-de agradar à mulher. 34Há diferença entre a mulher casada e a solteira; a solteira cuida nas coisas do Senhor, para ser santa, tanto no corpo como no espírito; porém a casada cuida nas coisas do mundo, em como há-de agradar ao marido. 35E digo isto, para proveito vosso; não para vos enlaçar, mas para o que é decente e conveniente, para vos unirdes ao Senhor, sem distracção alguma. 36Mas, se alguém julga que trata indignamente a sua virgindade, se tiver passado a flor da idade, e se for necessário, que faça o tal o que quiser; não peca; casem-se. 37Todavia, o que está firme em seu coração, não tendo necessidade, mas com poder sobre a sua própria vontade, se resolveu no seu coração guardar a sua virgindade, faz bem. 38De sorte que, o que a dá em casamento, faz bem; mas, o que a não dá em casamento, faz melhor. 39A mulher casada está ligada pela lei, todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido, fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. 40Será, porém, mais bem-aventurada, se ficar assim, segundo o meu parecer, e também eu cuido que tenho o Espírito de Deus.

will be added

X\