Cantares 7

1Dança! Dança Sulamita! Dança! Queremos ver-te dançar! 2Que belos são os teus pés nas sandálias, princesa! As curvas das tuas ancas são jóias saídas da mão de um artista. 3O teu umbigo é uma taça redonda transbordando de licor; o teu ventre é um monte de trigo rodeado de açucenas. 4Os teus seios são como gémeos de gazela. 5O teu pescoço é uma torre de marfim; os teus olhos são como os dois tanques de água junto à porta da grande cidade de Hesbon. O teu nariz é como a torre do Líbano, voltada para a cidade de Damasco. 6A tua cabeça, ergue-se como o monte Carmelo; os cabelos da tua cabeça são fios de púrpura; um rei ficou preso às tuas tranças. 7Como és bela e encantadora, meu amor! Tu és as minhas delícias. 8O teu porte é elegante como uma palmeira; os teus seios são como cachos de uvas. 9Vou subir à palmeira para colher os frutos. Os teus seios serão para mim como cachos de uvas e o perfume da tua boca como o odor das maçãs. 10A tua boca embriaga-me como o bom vinho. 11Eu sou do meu amado e é a mim que ele deseja. 12Anda, meu amado, vamos para o campo! Passaremos a noite em flores de alfena. 13De manhãzinha iremos às vinhas, para vermos se elas floresceram e se as suas flores já abriram; veremos se as romãzeiras estão em flor. Ali te darei o meu amor. 14As mandrágoras exalam o seu perfume e à nossa porta há frutos excelentes. Querido, guardei para ti frutos frescos e secos.

will be added

X\