Romanos 6

1Que diremos então? Vamos continuar a viver no pecado, para mais se manifestar a graça de Deus? 2De modo nenhum. Nós, que morremos para o pecado, como poderíamos viver ainda em pecado? 3Não sabem que todos nós, os que fomos baptizados para estarmos unidos a Jesus Cristo, ficámos unidos com ele na sua morte? 4Pelo baptismo, fomos sepultados com Cristo e tomámos parte na sua morte. Assim podemos viver também uma nova vida à semelhança dele que ressuscitou da morte pelo poder divino do Pai. 5Se estamos unidos a ele por uma morte como a sua, também havemos de estar unidos a ele na passagem da morte à vida. 6Sabemos que aquilo que nós éramos antes morreu com Cristo na cruz, para ser destruído o que em nós havia de mal e para não sermos mais escravos do pecado. 7Aquele que morreu está livre do pecado. 8Se nós morremos com Cristo, acreditamos que também viveremos com ele. 9Sabemos que Cristo, por ter passado da morte à vida, já não morrerá. A morte nunca mais terá poder sobre ele. 10Pela sua morte, Cristo morreu para o pecado duma vez para sempre e a vida nova que recebeu é vida para Deus. 11Do mesmo modo, considerem-se também como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em união com Cristo Jesus. 12Que o pecado nunca mais tenha poder sobre o vosso corpo mortal levando-o a obedecer às suas más inclinações. 13Não entreguem os membros do vosso corpo ao pecado como instrumentos de injustiça. Pelo contrário, entreguem-se a Deus como pessoas que passaram da morte à vida e façam do vosso corpo um instrumento de justiça. 14O pecado já não vos poderá dominar, pois não estão sujeitos à lei mas à graça de Deus. 15Que pensar então? Vamos pecar porque já não estamos sujeitos à lei mas à graça de Deus? De maneira nenhuma. 16Sabem muito bem que se estão ao serviço de alguém têm de obedecer-lhe. É assim mesmo, quer obedeçam ao pecado para a morte; quer obedeçam a Deus para a justificação. 17Mas dou graças a Deus, porque tendo já sido escravos do pecado seguem agora de todo o coração o exemplo que está na doutrina que vos foi confiada. 18Foram libertados do pecado para ficarem ao serviço da justiça de Deus. 19Eu falo como homem por causa da dificuldade que têm em compreender estas coisas. Antigamente entregavam-se como escravos à impureza e à iniquidade para cometerem más acções. Pois agora entreguem-se ao serviço da justiça de Deus para serem santos. 20Quando eram escravos do pecado não estavam ao serviço da justiça de Deus. 21E que proveito tinham das coisas de que agora se envergonham? O resultado disso é a morte. 22Agora porém, livres do pecado, estão ao serviço de Deus. O fruto disso é uma vida consagrada a Deus e no fim a vida eterna. 23Com efeito, o pecado paga-se com a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em união com Cristo Jesus, nosso Senhor.

will be added

X\