Romanos 4

1Que diremos nós do nosso antepassado Abraão? Que se passou com ele? 2Se foi justificado por causa das obras que praticou, então poderia sentir orgulho nisso e não em Deus. 3Mas a Escritura diz a esse respeito: Abraão creu em Deus e isso lhe foi creditado como justiça. 4Ora bem, aquele que trabalha recebe um salário. E isso não lhe é atribuído como uma oferta, mas como dívida. 5Contudo se alguém crê em Deus, que aceita o pecador, Deus faz com que ele seja justificado, por causa da sua fé e não por causa das obras. 6É assim que David fala da felicidade daqueles a quem Deus justifica sem se referir às suas obras: 7Felizes aqueles a quem Deus perdoou as faltas, aqueles a quem perdoou os pecados! 8Sim, feliz aquele a quem o Senhor não toma em conta os seus pecados. 9Ora esta felicidade será só para os judeus ou também para os não-judeus? Nós afirmamos que a fé de Abraão lhe foi creditada como justiça. 10Mas quando é que isso aconteceu? Foi depois da circuncisão ou foi antes? Claro que foi antes. 11Só depois é que recebeu o sinal da circuncisão como selo da justiça que ele já tinha pela fé antes de ser circuncidado. E assim Abraão é o pai espiritual de todos os que crêem em Deus sem serem circuncidados, para que também eles sejam justificados. 12É igualmente pai dos que são circuncidados, isto é, daqueles que não só receberam a circuncisão, mas também seguem o exemplo de fé que o nosso pai Abraão mostrou antes de ser circuncidado. 13Deus prometeu a Abraão e aos seus descendentes que haviam de receber o mundo como herança. Essa promessa não foi por Abraão ter obedecido à lei, mas por ter sido justificado através da fé. 14Com efeito, se os que são da Lei de Moisés fossem os herdeiros, a fé seria inútil e a promessa de Deus não teria valor. 15Pois a lei atrai o castigo e onde não há lei não há transgressões. 16Portanto é pela fé que vem essa herança. Deste modo, a promessa tem valor para todos os descendentes de Abraão que têm fé como ele e não só para os que são da Lei de Moisés. Assim Abraão é o pai espiritual de todos nós, 17tal como se diz na Sagrada Escritura: Eu fiz de ti o pai de muitas nações. Ele foi pai por designação de Deus em quem acreditou, o Deus que dá vida aos mortos e faz existir as coisas que não existiam. 18Mesmo quando já não havia esperança, Abraão acreditou e assim tornou-se pai de muitas nações, conforme o que Deus tinha dito: Assim será a tua descendência. 19Abraão tinha quase cem anos, mas a sua fé não enfraqueceu ao pensar no seu corpo já quase sem vida e ao saber que Sara não podia ter filhos. 20Em vez de perder a fé e desconfiar da promessa de Deus, a sua fé tornou-se ainda mais forte e deu louvores a Deus, 21pois tinha a firme certeza de que Deus tem o poder de cumprir aquilo que promete. 22Por isso a sua fé foi-lhe creditada como justiça. 23Ora as palavras “foi-lhe creditada” não foram escritas só para ele. 24Foram escritas também para nós a quem a fé será tida em conta, a nós que acreditamos naquele que ressuscitou Jesus nosso Senhor de entre os mortos. 25Ele foi entregue à morte por causa dos nossos pecados e ressuscitou para nossa justificação.

will be added

X\