Romanos 2

1Por isso, quem quer que sejas, não tens desculpa ao julgares os outros. Ao julgá-los, condenas-te a ti mesmo, porque fazes o mesmo que eles. 2Nós sabemos que o julgamento de Deus é verdadeiro ao condenar aqueles que fazem tais coisas. 3Como é que tu pensas escapar à condenação de Deus se, apesar de criticares aqueles que cometem essas acções, fazes o mesmo que eles? 4Como é que desprezas a grande bondade de Deus, a sua paciência e tolerância? Não sabes que é a bondade de Deus que te leva ao arrependimento? 5Mas tu tens um coração endurecido que não quer arrepender-se. Por isso estás a aumentar o castigo para o dia do juízo, em que Deus dará a conhecer a sua justa sentença. 6Ele dará a cada um conforme as suas obras. 7Dará a vida eterna aos que praticam com perseverança as boas obras e buscam glória, honra e vida imortal. 8Mas dará um castigo terrível aos que se revoltam contra ele e não aceitam a verdade, mas seguem a injustiça. 9Haverá sofrimento e angústia para todos os que fazem o mal, primeiro para os judeus e também para os não-judeus. 10Mas haverá glória, honra e paz para todos os que fazem o bem, primeiro para os judeus e também para os não-judeus. 11Pois Deus não faz distinção de pessoas. 12Todos os que pecam sem conhecerem a Lei de Moisés, perdem-se sem serem julgados por essa lei. Mas todos os que pecam, apesar de a conhecerem, serão julgados segundo a lei. 13Pois não é por conhecerem a lei que as pessoas se tornam justas diante de Deus, mas são justificadas por fazerem o que a lei manda. 14Ora quando os que não são judeus, sem terem a Lei de Moisés, cumprem naturalmente aquilo que manda a lei, eles são a lei para si mesmos. 15Mostram pelo seu proceder que trazem escrito no coração aquilo que a lei ordena. A voz da sua consciência ensina-lhes o que devem fazer e acusa-os ou defende-os, conforme os casos. 16É isto que se há-de ver, de acordo com o evangelho que eu anuncio, no dia em que Deus julgará, por meio de Jesus Cristo, até os segredos de cada um. 17Tu declaras-te judeu, apoias-te na Lei de Moisés e sentes-te orgulhoso por conheceres a Deus. 18Conheces a vontade de Deus e a lei ensina-te a escolher o que é melhor. 19Consideras-te como um guia de cegos, uma luz para os que andam nas trevas. 20Julgas-te um mestre de ignorantes e um educador de crianças, visto estares na posse do conhecimento e da verdade da lei. 21Ora tu que ensinas os outros, por que não te ensinas a ti mesmo? Tu pregas que não se deve roubar. Por que é que roubas? 22Tu dizes que não se deve praticar adultério. Por que é que o praticas? Tu detestas os falsos deuses. Por que é que te aproveitas daquilo que lhes é oferecido? 23Sentes-te orgulhoso de possuir a lei, mas desprezas a Deus ao fazeres o contrário do que a lei manda. 24Lá diz a Sagrada Escritura: É por vossa causa que os outros povos dizem mal de Deus. 25A circuncisão é na verdade proveitosa, se observares a lei; mas se a não observas, é como se não fosses circuncidado. 26Pelo contrário, o que não recebeu a circuncisão, mas cumpre o que manda a lei, esse é como se fosse circuncidado. 27E aquele que não foi circuncidado no seu corpo, mas cumpre a lei, há-de julgar-te a ti que a transgrides, apesar de conheceres a lei escrita e de seres circuncidado. 28Não é judeu aquele que o mostra exteriormente, nem é circuncisão aquela que se recebe no corpo. 29O verdadeiro judeu é aquele que o é interiormente, como se fosse circuncidado no coração, isto é uma circuncisão que vem do Espírito e não da lei escrita. Esse tem a aprovação não tanto dos homens mas de Deus.

will be added

X\