Romanos 15

1Nós que somos fortes na fé devemos suportar as fraquezas dos que não são como nós, sem procurarmos o que nos é agradável. 2Cada um de nós deve agradar ao seu próximo naquilo que for bom para o fortalecer na fé. 3Pois também Cristo não procurou o que lhe era agradável. Pelo contrário, aconteceu com ele o que diz a Escritura: Os insultos daqueles que te insultavam caíram sobre mim. 4E tudo o que está na Sagrada Escritura foi escrito para nosso ensinamento, a fim de termos esperança por meio da paciência e da coragem que nos vêm da mesma Escritura. 5Que Deus, de quem vêm a paciência e a coragem, vos dê harmonia de sentimentos uns para com os outros, seguindo o exemplo de Jesus Cristo. 6E isto para que todos em conjunto e a uma só voz dêem louvores a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. 7Portanto, aceitem-se uns aos outros como Cristo vos aceitou para glória de Deus. 8O que eu digo é que foi por causa da fidelidade de Deus que Cristo se tornou servo dos judeus para confirmar as promessas feitas aos antepassados 9e também para que os não-judeus dêem louvores a Deus por causa da sua misericórdia. É assim que está na Sagrada Escritura: Por isso te louvarei entre as outras nações e cantarei, ó Deus, em teu louvor 10Está escrito também: Que os outros povos se alegrem juntamente com o povo de Deus. 11Noutro lugar, diz-se ainda: Louvem o Senhor todas as nações, dêem-lhe louvor todos os povos. 12O profeta Isaías também disse: Virá o descendente de Jessé e levantar-se-á para governar as nações, que hão-de pôr nele a sua esperança. 13Que Deus, de quem vem a esperança, vos encha de toda a alegria e de paz na fé, para que essa esperança seja cada vez maior, pelo poder do Espírito Santo. 14Meus irmãos, estou firmemente convencido de que estão cheios de bondade e têm bastantes conhecimentos para se aconselharem uns aos outros. 15Apesar disso, atrevi-me a escrever-vos sobre estes assuntos para os terem bem presentes. Faço isto por causa da missão que Deus me confiou, 16que é servir Jesus Cristo no meio dos não-judeus. Tenho a missão sacerdotal de anunciar a boa nova de Deus, para que os não-judeus sejam apresentados ao Senhor como oferta agradável e santificada pelo Espírito Santo. 17Como crente em Jesus Cristo, tenho pois muita honra neste serviço a Deus. 18Pois eu não me atrevo a falar senão naquilo que Cristo fez por meio de mim para levar os não-judeus a aceitarem Deus. Isso realizou-se por palavras e obras, 19por sinais milagrosos e prodígios, com o poder do Espírito de Deus. É assim que tenho dado plenamente a conhecer a boa nova de Cristo, desde Jerusalém e por toda a parte até à região da Ilíria. 20Tive, entretanto, a preocupação de só anunciar a boa nova onde Cristo não era ainda conhecido, para não estar a construir sobre fundamentos alheios. 21Segui a Sagrada Escritura que diz: Aqueles a quem não se tinha falado dele hão-de ver e aqueles que ainda não tinham ouvido falar dele hão-de compreender. 22Por isso tenho sido impedido muitas vezes de ir aí visitar-vos. 23Mas agora, que terminei o meu trabalho nestas regiões, espero ir ter convosco, como desde há muito desejava. 24Irei visitar-vos quando for a Espanha. Conto ir ver-vos nessa altura e ter o prazer de estar convosco. 25Entretanto, agora sigo para Jerusalém ao serviço dos crentes em Jesus Cristo que ali estão. 26É que os crentes da Macedónia e da Acaia resolveram fazer um peditório a favor dos irmãos pobres da igreja de Jerusalém. 27Acharam bem fazer isso, mas na verdade deviam-lhes obrigações. Como os crentes de Jerusalém repartiram os seus bens espirituais com os não-judeus, estes, por sua vez, devem agora ajudá-los com os seus bens materiais. 28Quando eu tiver tratado deste assunto e lhes tiver entregado o produto do peditório, partirei para Espanha e irei visitar-vos nessa viagem. 29Estou certo de que quando aí for, vou cheio das bênçãos de Cristo. 30Meus irmãos, peço-vos por nosso Senhor Jesus Cristo e pelo amor que nos dá o Espírito Santo que estejam unidos comigo, orando fervorosamente a Deus por mim. 31Peçam a Deus que eu me livre daqueles que, na Judeia, não crêem em Cristo e que a ajuda que eu levo aos crentes de Jerusalém tenha boa aceitação. 32Desse modo, se Deus quiser, irei visitar-vos cheio de alegria e convosco descansarei um pouco. 33Que o Deus de paz seja convosco. Ámen.

will be added

X\