Apocalipse 10

1Vi ainda um outro anjo, cheio de força, que descia do céu rodeado duma nuvem e com o arco-íris à volta da cabeça. O seu rosto era como o Sol e as pernas como colunas de fogo. 2Trazia na mão um pequeno livro aberto. Pôs o pé direito no mar e o esquerdo na terra. 3Deu um grito forte como o rugido dum leão e imediatamente responderam os sete trovões. 4E quando os sete trovões se fizeram ouvir, eu pensei escrever, mas ouvi uma voz do céu que dizia: «Guarda em sigilo aquilo que os sete trovões disseram e não o escrevas!» 5Então o anjo que eu tinha visto de pé, em cima do mar e da terra, levantou a mão direita para o céu, 6jurou por aquele que vive por todo o sempre, que criou o céu, a terra e o mar e tudo quanto neles existe, e disse: «O tempo terminou! 7Mas só quando o sétimo anjo fizer ouvir a sua trombeta se completará o plano misterioso que Deus anunciou aos seus servos, os profetas.» 8E a voz do céu, que eu antes tinha ouvido, voltou a falar-me e disse: «Pega no pequeno livro aberto que está na mão do anjo, que se encontra de pé em cima do mar e da terra.» 9Fui ter com o anjo e pedi-lhe que me desse o livro. Ele respondeu-me: «Pega nele e come-o. Há-de azedar-te no estômago, mas na boca vai saber-te a mel.» 10Recebi o livro da mão do anjo e comi-o. Na boca, era doce como o mel, mas depois de o provar deixou-me o estômago azedo. 11Disseram-me então: «É preciso que continues a profetizar contra muitos povos, nações, línguas e reinos.»

will be added

X\