Salmos 88

1Cântico e salmo da colecção dos filhos de Corá. Ao director do coro. Em forma coral. Poema de Heman, natural de Canaã. 2SENHOR, meu Deus e salvador, de dia e de noite te peço ajuda. 3Aceita a minha oração, atende a minha súplica! 4Estou cansado de tanto sofrer, encontro-me às portas da morte. 5Já me podem contar entre os mortos, pois estou completamente sem forças. 6Estou abandonado entre os que morreram; sou como aqueles que já foram enterrados, sou como os que foram separados de ti e dos quais já te não lembras. 7Lançaste-me no abismo mais profundo; nas profundezas da escuridão. 8A tua indignação pesa sobre mim; humilhas-me com tantas aflições. 9Afastaste de mim os meus amigos; fizeste-me insuportável para eles. Estou como um preso que não pode escapar. 10Os meus olhos apagaram-se de sofrimento. Todos os dias te invoco, SENHOR, e levanto as mãos em oração. 11Acaso farás milagres para os mortos? Poderão os mortos levantar-se e louvar-te? 12Poderá alguém anunciar no sepulcro a tua bondade, ou no reino da morte a tua fidelidade? 13Conhecerão as tuas maravilhas no reino das trevas e a tua generosidade na terra do esquecimento? 14Eu, porém, SENHOR, clamo por ti; de madrugada te dirijo a minha oração. 15Por que me rejeitas, SENHOR, e desvias o teu olhar? 16Desde a mocidade que ando aflito e atribulado; tenho suportado os terrores da tua ira. 17Por cima de mim passou a tua grande indignação; os teus ataques aniquilaram-me. 18Rodeiam-me todo o dia, como vagas, como uma inundação, que me afoga. 19Afastaste de mim amigos e companheiros; a minha companhia são as trevas.

will be added

X\