Salmos 52

1Ao director do coro. Poema da colecção de David. 2Doeg, o edomeu, foi informar Saul de que David tinha ido para a terra de Aimelec. 3Por que tens orgulho na maldade, ó tirano? O amor de Deus é de todos os dias! 4E tu só pensas em fazer mal aos outros; a tua língua é uma navalha afiada, que apenas produz enganos. 5Preferes o mal ao bem, a mentira à verdade. 6Preferes destruir com palavras, tudo o que dizes é mentira; 7também Deus te destruirá para sempre. Ele pegará em ti e arrebatar-te-á da tua habitação; ele retirar-te-á da terra dos vivos. 8Quando os justos virem isso, ficarão impressionados, e farão troça desse homem, dizendo: 9«Aqui está o homem que não pediu a Deus protecção; confiava nas suas riquezas e nas suas más acções.» 10Eu, porém, sou como uma oliveira em flor junto da casa de Deus; confio na misericórdia de Deus para todo o sempre. 11Sempre te louvarei pelo que fizeste. Anunciarei a todo o teu povo que tu és bom.

will be added

X\