Salmos 119

1Felizes os que andam no caminho da rectidão, que vivem segundo a lei do SENHOR. 2Felizes os que cumprem os seus preceitos, que o procuram com todo o coração, 3que não praticam o mal e que andam nos caminhos do SENHOR. 4SENHOR, tu deste-nos as tuas instruções e disseste-nos para as cumprirmos fielmente. 5Como eu desejo manter-me fiel no cumprimento das tuas leis! 6Não terei então de que envergonhar-me se prestar atenção a todos os teus mandamentos. 7Poderei louvar-te de coração sincero, quando tiver aprendido os teus justos decretos. 8Quero obedecer às tuas leis! Não me abandones mais! 9Como poderá um jovem manter pura a vida? Apenas obedecendo às tuas ordens! 10Eu procuro servir-te com todo o coração; não deixes que me afaste dos teus mandamentos. 11Guardei no meu coração as tuas promessas, para não pecar contra ti. 12Bendito sejas, SENHOR! Ensina-me as tuas leis! 13Repetirei em voz alta todos os decretos que tu deste. 14Alegro-me mais em seguir os teus preceitos do que em possuir grande riqueza. 15Meditarei nas tuas instruções e estarei atento aos teus caminhos. 16Alegrar-me-ei com as tuas leis: não esquecerei as tuas ordens. 17Concede a este teu servo uma longa vida e eu obedecerei às tuas ordens. 18Abre os meus olhos, para que eu veja as maravilhas da tua lei. 19Sou um peregrino neste mundo; não escondas de mim os teus mandamentos. 20Ansioso, espero a toda a hora, no desejo de conhecer os teus decretos. 21Tu repreendes asperamente os soberbos; amaldiçoas os que se afastam dos teus mandamentos. 22Livra-me dos seus insultos e desprezos, porque tenho observado os teus preceitos. 23Os poderosos reúnem-se, conspirando contra mim, mas este teu servo meditará nas tuas leis. 24Os teus preceitos dão-me prazer, eles são os meus conselheiros. 25Sinto-me vencido e caído por terra; dá-me vida, conforme prometeste. 26Confessei-te tudo o que tenho feito e tu respondeste-me; ensina-me as tuas leis! 27Dá-me entendimento para seguir as tuas instruções, pois quero meditar nas tuas maravilhas. 28A minha alma consome-se de tristeza; fortalece-me, como prometeste. 29Afasta-me dos caminhos da mentira e favorece-me com a tua lei. 30Escolhi os caminhos da verdade; propus-me seguir os teus decretos. 31SENHOR, afeiçoei-me aos teus preceitos; não deixes que eu fique envergonhado! 32Quero apressar-me a cumprir os teus mandamentos, porque assim terei mais entendimento. 33SENHOR, ensina-me o significado das tuas leis; hei-de cumpri-las e serão a minha recompensa. 34Dá-me entendimento para cumprir a tua lei; quero obedecer-lhe de todo o meu coração. 35Conduz-me na obediência aos teus mandamentos, porque neles encontro felicidade. 36Dá-me o desejo de obedecer aos teus preceitos e de não seguir a cobiça. 37Desvia os meus olhos dos falsos deuses; dá-me vida para seguir os teus caminhos. 38Confirma a este teu servo a tua promessa, a promessa que fazes aos que te obedecem. 39Afasta de mim as ofensas que eu temo, pois os teus decretos são bons. 40Vê, como eu tenho desejado as tuas instruções; dá-me vida, porque tu és justo! 41Mostra-me, SENHOR, quanto me amas; salva-me como me prometeste. 42Darei então resposta aos que me insultam, porque confio na tua palavra. 43Permite-me que eu diga sempre a verdade, porque pus a minha esperança nos teus decretos. 44Assim cumprirei continuamente a tua lei, cumpri-la-ei para todo o sempre, 45e poderei viver em liberdade, porque segui as tuas instruções. 46Falarei dos teus preceitos diante dos reis e ninguém me há-de envergonhar. 47Amo os teus mandamentos e sinto prazer neles. 48Respeito e amo os teus mandamentos; meditarei nas tuas leis. 49Lembra-te da palavra que deste a este teu servo; fizeste-me pôr nela a minha esperança. 50Até na minha angústia fui confortado, porque a tua promessa me deu vida. 51Os orgulhosos ofendem-me bastante, mas eu não me afasto da tua lei. 52Recordo-me dos teus decretos de outro tempo e neles, SENHOR, encontro consolação. 53Quando vejo que os maus rejeitam a tua lei, fico profundamente indignado. 54As tuas leis são o motivo dos meus cânticos, nesta terra onde sou peregrino. 55Durante a noite, lembro-me de ti, SENHOR e penso muito na tua lei. 56A minha missão é esta: obedecer às tuas instruções. 57Ó SENHOR, o meu privilégio é pôr em prática as tuas ordens. 58Imploro-te com todo o meu coração: tem piedade de mim como prometeste. 59Pus-me a pensar na minha conduta e voltei a obedecer aos teus preceitos. 60Apressei-me e não demorei a pôr em prática os teus mandamentos. 61Os maus prepararam-me uma armadilha, mas eu não me esqueço da tua lei. 62A meio da noite acordo e louvo-te pelos teus justos decretos. 63Junto-me com aqueles que te temem, com os que cumprem as tuas instruções. 64SENHOR, a terra está cheia do teu amor: ensina-me as tuas leis! 65SENHOR, tu trataste bem este teu servo: cumpriste a tua palavra. 66Ensina-me bondade, sabedoria e conhecimento, pois confio nos teus mandamentos. 67Antes de me teres punido, andava errado; mas agora obedeço à tua palavra. 68Tu és bom e generoso; ensina-me as tuas leis. 69Os soberbos forjam mentiras contra mim, mas eu cumpro as tuas instruções de todo o coração. 70Esses homens não têm entendimento, mas eu alegro-me com a tua lei. 71Fez-me bem ter sido castigado, pois assim aprendi as tuas leis. 72A lei que me deste significa mais para mim do que todo o dinheiro do mundo. 73Com as tuas mãos me criaste e formaste; dá-me inteligência para aprender os teus mandamentos! 74Os que te temem hão-de alegrar-se quando me virem, porque pus a minha esperança na tua palavra. 75SENHOR, eu sei que os teus decretos são justos e que tens razão quando me castigas. 76Que o teu amor me sirva de conforto, conforme a promessa que me fizeste! 77Mostra-me a tua misericórdia e viverei, pois sinto-me feliz com a tua lei. 78Fiquem envergonhados os insolentes, que sem razão me maltrataram; eu quero meditar nas tuas instruções. 79Que se reúnam comigo os que te temem, os que conhecem os teus preceitos. 80Que o meu coração obedeça às tuas leis, para não ter de que me envergonhar. 81Com ânsia espero que me salves; pois pus a minha esperança na tua palavra! 82Os meus olhos anseiam por ver cumprida a tua palavra e eu pergunto: «Quando virás dar-me conforto?» 83Eu estou velho e esquecido, mas não me esqueci das tuas leis. 84Quanto tempo terei ainda de esperar? Quando condenarás os que me perseguem? 85Os orgulhosos, que não obedecem à tua lei, abriram covas para mim. 86Todos os teus mandamentos são verdadeiros; ajuda-me contra os que me perseguem com mentiras. 87Por pouco não me eliminaram dentre os vivos, mas nunca reneguei as tuas instruções. 88Dá-me vida, de acordo com o teu amor e cumprirei os preceitos que me deste. 89SENHOR, a tua palavra permanecerá para sempre, mais estável do que o firmamento. 90A tua fidelidade passa de geração em geração; formaste a terra e ela continua firme. 91Tudo se mantém até hoje, porque tu assim ordenaste, porque tudo está ao teu serviço. 92Se a tua lei não me trouxesse alegria, já teria sucumbido na minha angústia. 93Jamais me esquecerei das tuas instruções, pois é por elas que me tens dado vida. 94Salva-me, pois sou teu e tenho seguido as tuas instruções! 95Os que praticam o mal procuram destruir-me, mas eu estou atento aos teus preceitos. 96Aprendi que tudo o que parece completo tem um limite, mas os teus mandamentos são infinitos. 97Quanto eu amo, SENHOR, a tua lei! Medito nela todos os dias. 98Os teus mandamentos estão sempre comigo e tornam-me mais sábio do que os meus inimigos. 99Entendo mais que todos os meus mestres, porque penso muito nos teus preceitos. 100Entendo mais do que os anciãos, porque obedeço às tuas instruções. 101Desviei-me de todo o mau caminho, para obedecer às tuas ordens. 102Não me tenho desviado dos teus decretos, porque és tu quem me ensina. 103Como é doce o gosto das tuas palavras; é mais doce do que o mel! 104Das tuas instruções recebi entendimento; por isso detesto os caminhos da mentira. 105A tua palavra é o farol que me guia; é a luz do meu caminho. 106Fiz um juramento e vou cumpri-lo: porei em prática os teus justos decretos. 107SENHOR, estou muito angustiado; dá-me vida, conforme me prometeste! 108Aceita a minha oração de agradecimento, SENHOR; ensina-me os teus decretos. 109A minha vida está continuamente em perigo, mas não me esqueço da tua lei. 110Os que praticam o mal puseram-me armadilhas, mas eu não me afasto das tuas instruções. 111A minha herança para sempre são os teus preceitos, porque eles alegram o meu coração. 112O meu coração decidiu obedecer às tuas leis; essa será para sempre a minha recompensa. 113Odeio a hipocrisia, mas amo a tua lei. 114Tu és quem me ampara e me protege; na tua palavra pus a minha esperança. 115Afastem-se de mim, malfeitores, porque quero cumprir os mandamentos do meu Deus! 116Dá-me forças, como me prometeste, e viverei; não desiludas a minha esperança. 117Ajuda-me e estarei salvo; assim, respeitarei sempre as tuas leis. 118Repudias todos os que se afastam das tuas leis, porque os seus pensamentos são vazios. 119Os malvados desta terra são para ti como escória; por isso amo os teus preceitos. 120O meu corpo estremece de medo na tua presença, pelo respeito que me inspiram os teus decretos! 121Defende o meu direito e a minha causa, não me abandones ao poder dos meus inimigos. 122Promete que ajudarás este teu servo; não deixes que os arrogantes me oprimam. 123Os meus olhos consomem-se, esperando a tua ajuda, esperando que me livres, como prometeste. 124Trata este teu servo, segundo o teu amor; ensina-me as tuas leis! 125Sou teu servo. Dá-me entendimento, pois quero entender os teus preceitos. 126SENHOR, já é tempo de agires; eles desprezaram a tua lei. 127Por isso, amo os teus mandamentos, muito mais do que ouro fino. 128Por isso, aprecio as tuas instruções e tenho horror aos caminhos da mentira. 129Os teus preceitos são maravilhosos; por isso lhes obedeço do coração. 130A explicação dos teus ensinamentos ilumina, dá entendimento aos simples. 131Tenho fome das tuas palavras e desejo os teus mandamentos. 132Olha para mim, tem piedade de mim, como costumas fazer com os que te amam. 133Pela tua palavra torna firmes os meus passos, não permitas que a maldade me domine. 134Livra-me da opressão humana, para que cumpra as tuas instruções. 135Que a tua presença ilumine este teu servo; ensina-me as tuas leis. 136As minhas lágrimas correm como um rio, porque a tua lei não é respeitada. 137SENHOR, tu és justo e os teus decretos são rectos. 138Dando-nos os teus preceitos, exigiste de nós justiça e fidelidade. 139O meu zelo me consome como fogo, porque os meus inimigos não respeitaram as tuas palavras. 140As tuas promessas já foram provadas; por isso este teu servo as ama. 141Sou humilde e desprezado, mas não me esqueço dos teus mandamentos. 142A tua rectidão é eterna e a tua lei é sempre verdadeira. 143Estou cheio de angústia e em dificuldade; mas os teus mandamentos dão-me alegria. 144As tuas instruções são para sempre justas; dá-me entendimento e viverei. 145SENHOR, invoco-te com todo o coração; responde-me, pois quero cumprir as tuas leis. 146Por favor, ajuda-me a cumprir os teus preceitos. 147De manhã cedo, volto-me para ti e oro, ponho na tua promessa a minha esperança. 148Durante a noite, volto-me para ti, para meditar na tua promessa. 149Ouve, SENHOR, a minha voz, com todo o teu amor; dá-me vida, conforme prometeste. 150Aproximam-se os que vão atrás de coisas infames e se afastam da tua lei. 151Mas também tu, SENHOR, estás perto; todos os teus mandamentos são verdadeiros. 152Desde muito novo que conheço os teus preceitos; tu os estabeleceste para sempre. 153Olha para a minha aflição e livra-me, pois não me esqueci das tuas leis. 154Defende a minha causa e salva-me; dá-me vida, conforme a tua promessa! 155A salvação está longe dos que praticam o mal, porque não seguem as tuas leis. 156Grande é a tua bondade, SENHOR; dá-me vida, conforme as tuas promessas. 157Muitos são os meus inimigos e opressores; mas eu não me afasto dos teus preceitos. 158Quando vejo os transgressores, fico desgostoso, porque não obedecem às tuas ordens. 159SENHOR, vê como eu gosto das tuas instruções; dá-me vida, segundo o teu amor. 160A base da tua palavra é a verdade, eternos e justos são todos os teus decretos. 161Os poderosos perseguem-me sem razão, mas o meu coração só teme as tuas palavras. 162Sinto-me feliz com a tua promessa, como quem encontra um grande tesouro. 163Odeio a mentira, não a suporto; mas amo a tua lei. 164Sete vezes por dia te louvo, por causa dos teus justos decretos. 165Os que amam a tua lei gozam de muita paz; nada os fará cair. 166SENHOR, espero a tua ajuda, pois pus em prática os teus mandamentos. 167Obedeço aos teus preceitos e estimo-os de todo o coração. 168Obedeço às tuas instruções e aos teus preceitos; tu conheces todos os meus passos! 169Que chegue a ti, SENHOR, o meu clamor; dá-me entendimento, conforme a tua palavra. 170Que chegue a ti a minha súplica; livra-me, conforme a tua promessa! 171Sempre te louvarei, pois tu ensinas-me os teus mandamentos. 172Cantarei a tua palavra, pois os teus mandamentos são justos. 173Vem prontamente em meu auxílio, pois escolhi as tuas instruções. 174O que eu desejo é que me salves, SENHOR! Sinto-me feliz com os teus ensinamentos! 175Dá-me vida, para que te possa louvar; que os teus decretos me ajudem. 176Ando errante como ovelha perdida; vem em busca deste teu servo, pois não me esqueci dos teus mandamentos.

will be added

X\