Salmos 105

1Louvem o SENHOR, proclamem a sua grandeza; divulguem entre os povos aquilo que ele fez. 2Cantem hinos em sua honra; falem das suas maravilhas! 3Sintam-se orgulhosos dele, que é o Deus santo. Alegrem-se todos os que buscam o SENHOR! 4Recorram ao SENHOR e ao seu poder; procurem o SENHOR continuamente. 5Lembrem-se das suas obras, grandes e maravilhosas e das sentenças que pronunciou, 6já que são descendentes de Abraão, seu servo, e de Jacob, seu escolhido, 7O SENHOR é o nosso Deus e governa sobre toda a terra! 8Ele lembra-se sempre da aliança que fez, da promessa que jurou manter por mil gerações, 9da aliança que fez com Abraão, do juramento que fez a Isaac. 10Ele a confirmou como lei para Jacob, como aliança eterna para Israel, 11quando disse: «Vou dar-te a terra de Canaã, que é a herança que te cabe.» 12Quando ainda eram muito poucos e estrangeiros na terra de Canaã; 13quando andavam de nação em nação e passavam de um reino para outro povo, 14Deus não permitiu que alguém os maltratasse. Por causa deles repreendeu reis, deste modo: 15«Não toquem nos meus ungidos nem maltratem os meus profetas.» 16Fez cair a fome sobre a terra e destruiu todas as searas de trigo. 17Mas ele tinha enviado um homem antes deles: José, que foi vendido como escravo, 18a quem puseram correntes nos pés e uma argola de ferro em volta do pescoço, 19até que se cumpriu o que José tinha anunciado e a palavra do SENHOR provou que ele dizia a verdade. 20O rei deu ordem para que o soltassem; o soberano dos povos mandou-o pôr em liberdade; 21nomeou-o mordomo da sua casa e administrador de todos os seus bens, 22com poderes para instruir os oficiais do rei e para ensinar a sabedoria aos conselheiros. 23Jacob foi então para o reino do Egipto e lá viveu como estrangeiro. 24Deus multiplicou grandemente o seu povo e tornou-o mais forte que os seus inimigos. 25Levou os egípcios a odiar o seu povo e a tratar enganosamente os seus servos. 26Deus enviou então o seu servo Moisés, e Aarão, a quem tinha escolhido. 27Realizou entre eles os prodígios prometidos e fez milagres na terra do Egipto. 28Mandou uma escuridão que cobriu os egípcios, mas eles não fizeram caso do aviso. 29Converteu em sangue as águas dos rios, matando assim todos os peixes; 30encheu de rãs o país, que chegaram ao interior dos palácios do rei. 31Deus ordenou e apareceram nuvens de insectos e mosquitos em toda a terra do Egipto. 32Em vez de chuva enviou granizo e chamas de fogo sobre todo o país. 33Destruiu as suas vinhas e figueiras destroçou as árvores dos seus campos. 34Deus ordenou e apareceram gafanhotos; eram tantos que não se podiam contar. 35Devoraram toda a verdura dos campos e os frutos que a terra produziu. 36Feriu de morte todos os primogénitos do Egipto, as primícias de todas as suas famílias. 37Deus fez sair o seu povo, com prata e ouro e não houve um único doente nas suas tribos. 38Os egípcios ficaram contentes ao vê-los partir, pois andavam completamente aterrados com eles. 39Deus estendeu uma nuvem para os proteger e com fogo iluminava-os de noite 40Pediram-lhe comida e deu-lhes codornizes; e saciou-os com pão do céu. 41Fendeu o rochedo e brotou água, que correu pelos areais como um rio. 42Deus lembrou-se da promessa sagrada, que tinha feito ao seu servo Abraão 43e fez sair o seu povo em alegria e os seus escolhidos com gritos de júbilo. 44Deu-lhes as terras que eram de outros povos e eles recolheram a riqueza de outras nações, 45na condição de cumprirem os seus preceitos e respeitarem as suas leis. Aleluia!

will be added

X\