Salmos 10

1Ó SENHOR, por que ficas tão distante e te escondes nos tempos de angústia? 2Na sua arrogância, os maus perseguem os humildes; que eles sejam apanhados nas ciladas que prepararam. 3O homem mau adora os seus próprios apetites; e o ambicioso despreza o SENHOR. 4O mau despreza a ira do SENHOR, dizendo: «Ele não castiga. Não existe Deus.» 5Só pensa ter êxito em tudo aquilo que faz. Os teus preceitos estão muito acima dele; por isso protesta contra qualquer adversário 6e diz para consigo: «Não vacilarei, viverei para sempre feliz, sem problemas.» 7O seu falar é cheio de pragas, mentiras e injúrias; nas suas palavras só há malícia e maldade. 8Põe-se à espera junto das aldeias e esconde-se para matar o inocente; não perde de vista o indefeso. 9Como um leão no seu covil, arma ciladas para apanhar o pobre e, quando o apanha, arrasta-o na sua rede. 10Encolhe-se, abaixa-se, e as suas garras caem sobre os indefesos. 11Os maus dizem para consigo: «Deus esquece-se; volta o rosto e não vê mais nada.» 12Ergue-te, SENHOR, e castiga-os! Não te esqueças dos aflitos! 13Meu Deus, por que é que os maus te desprezam e pensam que tu não lhes pedirás contas? 14Mas tu vês a angústia e o pesar, observas tudo, e tudo tomas a teu cuidado. A ti se acolhem os indefesos e os órfãos; tu és o seu amparo. 15Destrói o poder dos maus e dos pecadores; castiga a sua maldade, até desaparecer totalmente. 16O Senhor é rei para todo o sempre; que os pagãos desapareçam da sua terra. 17Senhor, escuta a oração dos humildes; conforta-os e atende-os. 18Defende os órfãos e os oprimidos, e que ninguém nesta terra, volte a espalhar o terror.

will be added

X\