Provérbios 5

1Meu filho, atende à minha sabedoria e presta atenção ao meu ensinamento. 2Pois, com reflexão e conhecimento, a tua boca está resguardada. 3Os lábios da mulher leviana podem ser doces como o mel e os seus beijos suaves como o azeite. 4Mas no fim, só fica amargura e dor cortante como uma espada de dois gumes. 5Os seus passos descem para o mundo dos mortos; o caminho que ela segue leva à morte. 6Ela não repara no caminho da vida; os seus passos extraviam-se sem ela se dar conta. 7Escuta-me, pois, ó meu filho, e não te desvies dos meus conselhos. 8Afasta-te da mulher leviana; não te aproximes da porta da sua casa, 9para não entregares a outros a tua riqueza e os teus anos a alguém implacável; 10para que os estranhos não venham a enriquecer com os teus haveres, fruto do teu trabalho, 11e para não teres de chorar no fim, quando o teu corpo se for consumindo. 12Dirás então: «Como pude eu desprezar os avisos? Por que não fiz caso das repreensões? 13Não quis escutar a voz dos meus mestres, nem dei ouvidos aos meus educadores! 14Cheguei a ser apresentado como um desgraçado à vista de toda a comunidade reunida.» 15Podes beber e matar a sede com a água da tua cisterna e do teu poço. 16Vais deitar fora a água das tuas fontes, deixando-a escorrer em torrente pelas ruas? 17O poço e a água são só teus; não os repartas com estranhos. 18Abençoada seja a tua fonte! Alegra-te com a que é tua companheira desde a juventude, 19qual corça amorosa e gazela encantadora! Que nunca te faltem as suas carícias e que o seu amor sempre te envolva! 20Por que te deixas atrair pela mulher leviana e te apegas assim a uma desconhecida, meu filho? 21O SENHOR olha atentamente para os caminhos do homem e observa todos os seus passos. 22O mau fica preso nas suas próprias maldades, os seus pecados amarram-no como cordas. 23Ele morrerá devido à sua insensatez e o excesso da sua loucura perdê-lo-á.

will be added

X\