Provérbios 21

1O espírito do rei é como um ribeiro, que a mão do SENHOR dirige para onde quer. 2Ao homem, parece-lhe bem tudo o que faz, mas o SENHOR é quem julga as intenções. 3A prática da justiça e da rectidão é mais agradável ao SENHOR do que as ofertas. 4O pecado dos perversos manifesta-se no olhar altivo e no espírito orgulhoso. 5Os planos bem trabalhados dão bons resultados; os que se fazem à pressa levam à miséria. 6As riquezas obtidas por meio de mentiras são a ilusão passageira que arrasta para a morte. 7A violência dos homens maus leva-os à ruína, porque recusam comportar-se com rectidão. 8A conduta do homem perverso é tortuosa; a do homem honrado é recta. 9Mais vale morar num canto do terraço que viver com mulher quezilenta em casa ampla. 10O homem perverso só pensa em fazer o mal: não tem pena do seu semelhante. 11Quando o homem insolente é castigado, o insensato recebe uma lição de sabedoria; mas o sábio aprende com a própria experiência. 12Deus é justo: sabe o que se passa na casa dos perversos e atira com eles para a desgraça. 13Quem é surdo aos rogos dos infelizes também não obterá resposta ao pedir socorro. 14Um presente dado discretamente acalma a ira; uma oferta às ocultas vence a mais forte indignação. 15É uma alegria para o justo fazer o que é recto; para os que praticam a iniquidade é a desgraça. 16O homem que se desvia do caminho do bom senso irá repousar na companhia dos mortos. 17Quem se entrega aos prazeres acabará na pobreza; o que ama o vinho e os perfumes não enriquecerá. 18Castigar os maus e os traidores é fazer justiça a favor dos justos e honestos. 19Mais vale viver num canto deserto do que com uma mulher quezilenta e colérica. 20Na casa do sábio há ricos e preciosos tesouros; o insensato gasta tudo o que tem. 21Há alegria para o justo quando se faz justiça; mas terror para os que praticam a iniquidade. 22Um sábio pode atacar uma cidade defendida por heróis e derrubar as fortificações em que eles confiavam. 23Quem tem cuidado com aquilo que diz nunca se mete em apuros. 24O homem arrogante é presumido e trocista: trata os outros com orgulho e desdém. 25Os desejos do preguiçoso conduzem-no à morte, porque as suas mãos não querem trabalhar. 26Alguns passam o tempo a cobiçar mais e mais; o homem justo dá sem guardar nada para si. 27O sacrifício do ímpio é abominável, ainda mais quando é oferecido com más intenções. 28A falsa testemunha será destruída, mas o homem que sabe escutar poderá sempre responder. 29O homem perverso aparenta estar seguro de si; o homem recto está certo do seu comportamento. 30Não há sabedoria, nem inteligência, nem conselho que contrariem a vontade do SENHOR. 31Prepara-se o cavalo para o dia da batalha, mas é o SENHOR quem dá a vitória.

will be added

X\