Provérbios 15

1Uma resposta amável acalma a cólera; uma resposta violenta excita-a mais. 2A língua dos sábios embeleza a sabedoria; da boca dos insensatos jorram tolices. 3Por toda a parte o olhar do SENHOR observa tanto os bons como os maus. 4A palavra reconfortante é árvore de vida; a palavra perversa fere profundamente. 5O insensato despreza a correcção de seu pai; o que aceita as reprimendas mostra sensatez. 6Em casa do justo há grande riqueza; os rendimentos do desonesto trazem-lhe infelicidade. 7As palavras dos sábios difundem saber; a mente dos insensatos está vazia. 8O SENHOR detesta as oferendas dos perversos, mas recebe com agrado as preces dos justos. 9O SENHOR detesta a conduta dos perversos, mas ama os que procuram ser justos. 10Quem se desvia do bom caminho terá duro castigo; detestar a correcção conduz à morte. 11O SENHOR conhece bem até as profundezas do inferno; quanto mais os pensamentos do homem! 12O arrogante não gosta de quem o critica, nem procura a companhia dos sábios. 13O coração alegre torna o rosto feliz; o coração abatido provoca a tristeza. 14O inteligente procura saber mais; o insensato alimenta-se de tolices. 15Para quem está aflito todos os dias são maus; um coração alegre vive sempre em festa. 16Mais vale ser pobre e respeitar o SENHOR do que ser rico e viver angustiado. 17Mais vale comer um prato de legumes, onde haja amor, do que a carne mais saborosa, onde haja ódio. 18O que é impulsivo provoca contendas; o homem paciente apazigua-as. 19O caminho do preguiçoso é uma sebe de espinhos; o dos justos é uma estrada ampla. 20O filho sábio alegra o seu pai; o que despreza a sua mãe é o maior insensato. 21O insensato tem prazer nas suas tolices; o inteligente escolhe uma conduta recta. 22Sem reflexão, os projectos fracassam: o êxito depende de muitos conselheiros. 23É agradável encontrar a resposta apropriada; que bom ter a palavra exacta no momento certo! 24Para o entendido, o caminho da vida é a subir, evitando a descida para o mundo dos mortos. 25O SENHOR destrói a casa dos orgulhosos, mas protege a propriedade da viúva. 26O SENHOR detesta as más intenções, mas agradam-lhe as palavras sem maldade. 27O que se dá à cobiça arruína a família; o que recusa ser subornado viverá. 28O justo pensa antes de responder; o perverso vomita calúnias. 29O SENHOR afasta-se dos perversos, mas escuta a oração dos justos. 30Olhos radiantes alegram o coração; boas notícias dão novas forças. 31Aquele que aceita uma crítica construtiva, terá o seu lugar entre os sábios. 32Quem recusa a correcção prejudica-se a si mesmo; quem aceita a repreensão adquire entendimento. 33Respeitar o SENHOR é o cerne da sabedoria; antes de receber honras é preciso ser humilde.

will be added

X\