Provérbios 14

1A mulher sábia constrói o seu lar; a insensata destrói-o com as suas próprias mãos. 2O homem que vive com rectidão respeita o SENHOR; quem se afasta dos caminhos de Deus despreza-o. 3Da boca do insensato surge o orgulho; as palavras dos sábios são a sua protecção. 4Quando não há bois, falta o trigo no celeiro; as colheitas aumentam com a força do boi. 5A testemunha verdadeira não mente; a testemunha falsa profere mentiras. 6O insolente procura a sabedoria e não a encontra; ao homem prudente é fácil encontrá-la. 7Afasta-te da companhia do insensato, pois não ouvirás dele palavras sábias. 8Com sabedoria o homem reflectido descobre o seu caminho; a estupidez engana os insensatos. 9Os insensatos troçam dos próprios erros; entre os homens leais reina a bondade. 10Cada um conhece as suas próprias amarguras; o estranho não compartilha das alegrias dos outros. 11A habitação dos perversos está destruída; a dos homens honrados prosperará. 12Há caminhos que ao homem parecem rectos, mas que, no fim, conduzem à morte. 13Mesmo a sorrir, o coração pode estar triste; no final, a alegria acaba em pranto. 14O insensato sofrerá as consequências dos seus erros; o homem de bem terá alegria nos seus actos. 15O ingénuo acredita em tudo o que se diz; o prudente reflecte antes de dar um passo. 16O sábio receia o mal e desvia-se dele; o insensato vai para a frente e julga-se seguro. 17Quem é impaciente comete loucuras; o homem de más intenções será detestado. 18Os ingénuos são herdeiros da estupidez; os prudentes aumentam o seu saber. 19Os maus submeter-se-ão perante os bons; os perversos suplicarão à porta dos justos. 20O pobre é detestado até pelos seus companheiros; o rico tem muitos amigos. 21Aquele que despreza os outros comete pecado; feliz o homem que é bom para os pobres. 22Os que buscam fazer o mal erram o caminho; amor e lealdade é para os que fazem o bem. 23Em todo o trabalho há proveito; o muito falar só conduz à pobreza. 24A coroa dos sábios é a sua riqueza; o trono dos insensatos é a sua estupidez. 25Uma testemunha fiel pode salvar vidas; as testemunhas falsas causam desilusão. 26Respeitar o SENHOR é viver com toda a segurança, porque ele protege os seus filhos. 27Respeitar o SENHOR é fonte de vida, que permite evitar ciladas mortais. 28Um povo numeroso faz a glória dum rei; a falta de súbditos é a ruína do soberano. 29O que mantém a calma dá provas de inteligência; o que é irascível mostra a sua insensatez. 30A paz de espírito favorece a saúde; a inveja até os ossos corrompe. 31O que oprime os pobres insulta o seu Criador; e honra quem os ajuda. 32Pela sua maldade, o perverso é arruinado; o justo mantém a confiança, até perante a morte. 33A sabedoria habita no coração do homem inteligente; mesmo no meio dos insensatos ela manifesta-se. 34A justiça é a grandeza das nações; o pecado é a pobreza dos povos. 35Um ministro competente goza dos favores do rei; o indigno sentirá a sua ira.

will be added

X\