Filipenses 1

1Da parte de Paulo e de Timóteo, servos de Cristo Jesus, dirigimo-nos a todos os santos em Cristo Jesus que vivem na cidade de Filipos, com os seus bispos e diáconos. 2Que Deus, nosso Pai, e Jesus Cristo, nosso Senhor, vos concedam graça e paz. 3Dou graças ao meu Deus, sempre que me lembro de vós, 4Eu faço sempre com alegria menção de vós em todas as minhas orações 5pela maneira como tomaram parte comigo na proclamação do evangelho, desde o primeiro dia até agora. 6Estou convencido de que Deus, que convosco começou a sua boa obra, continuará a aperfeiçoá-la até ao dia de Cristo Jesus. 7É justo que eu tenha estes sentimentos a vosso respeito pois vos trago a todos no coração, por tomarem parte comigo na missão que Deus me confiou, tanto na minha prisão como na defesa e proclamação do evangelho. 8Deus é testemunha de que vos amo a todos, e o amor que vos tenho vem do próprio coração de Cristo Jesus. 9O que eu peço a Deus é que o vosso amor cresça cada vez mais com sabedoria e entendimento, 10para que saibam escolher o que é melhor. Assim, terão uma vida digna e irrepreensível para o dia da vinda de Cristo. 11Será uma vida cheia de boas acções que Jesus Cristo realiza em vós para glória e louvor de Deus. 12Meus irmãos, quero que saibam que aquilo que me aconteceu até contribuiu para o progresso do evangelho. 13Pois toda a guarda do palácio do governador e todos os demais sabem que eu estou na prisão por seguir a Cristo. 14E a maior parte dos irmãos, por verem que estou preso, encheram-se de confiança no Senhor e têm mais coragem para anunciar a palavra de Deus. 15É certo que alguns anunciam a Cristo por terem inveja e rivalidade, mas outros fazem-no com boa intenção. 16Uns fazem-no por amor, sabendo que tenho por missão a defesa do evangelho; 17outros anunciam Cristo por espírito de competição e sem sinceridade. Querem aumentar os meus sofrimentos agora que estou preso. 18Mas que importa? Seja com fingimento, seja com sinceridade, Cristo é anunciado. E isso é que me dá alegria. E continuarei a sentir alegria, 19pois sei que tudo isto contribuirá para a minha libertação graças às vossas orações e à ajuda que vem do Espírito de Jesus Cristo. 20O meu grande desejo e esperança é que não venha a ser envergonhado, mas que agora, tal como tem sido sempre, eu tenha coragem para mostrar a grandeza de Cristo em mim próprio, seja pela vida seja pela morte. 21De facto, para mim o viver é Cristo e o morrer é ganho. 22Mas se o continuar a viver é útil para o meu trabalho, então não sei o que hei-de escolher. 23Estou pressionado de ambos os lados: tenho o desejo de partir e de estar com Cristo, o que seria incomparavelmente melhor; 24mas, por vossa causa, é mais necessário continuar a viver. 25Como tenho a certeza disso, sei que vou ficar convosco para vos ajudar todos a progredirem na alegria da fé. 26Assim, quando eu vos for visitar outra vez, sentirão por minha causa motivo de maior satisfação em Cristo Jesus. 27Procurem, sim, comportar-se de maneira digna do evangelho de Cristo. Quer eu vá ter convosco e vos veja, quer esteja ausente e receba notícias, o que desejo é que permaneçam firmes e unidos, lutando todos juntos pela fé do evangelho. 28Não tenham medo dos inimigos. Isso será para eles sinal de perdição e para vós sinal de salvação. Tudo vem de Deus. 29Pois Deus vos concedeu o privilégio não só de crer em Cristo mas também de sofrer por ele. 30Agora, como sabem, tomam parte no combate comigo, no mesmo combate que me viram sustentar e que ainda continua.

will be added

X\