Números 13

1O SENHOR disse a Moisés: 2«Envia alguns homens a explorar a terra de Canaã, que eu vou dar aos israelitas. Manda um homem de cada tribo e que todos sejam chefes do seu clã.» 3Moisés enviou-os do deserto de Paran; todos eram chefes dos israelitas, tal como o SENHOR tinha ordenado. 4Os seus nomes são os seguintes: da tribo de Rúben, Chamua, filho de Zacur; 5da tribo de Simeão, Chafat, filho de Hori; 6da tribo de Judá, Caleb, filho de Jefuné; 7da tribo de Issacar, Jigal, filho de José; 8da tribo de Efraim, Oseias, filho de Nun; 9da tribo de Benjamim, Palti, filho de Rafu; 10da tribo de Zabulão, Gadiel, filho de Sodi; 11da tribo de Manassés, filho de José, Gadi, filho de Sussi; 12da tribo de Dan, Amiel, filho de Guemali; 13da tribo de Asser, Setur, filho de Micael; 14da tribo de Neftali, Nabi, filho de Vafsi; 15da tribo de Gad, Gueuel, filho de Maqui. 16Estes foram os homens que Moisés mandou para irem explorar a terra de Canaã. A Oseias, filho de Nun, Moisés mudou-lhe o nome para Josué. 17Ao enviá-los, para irem explorar a terra de Canaã, Moisés disse-lhes: «Subam pelo Negueve e depois vão até às montanhas; 18vejam bem como é aquela terra e se o povo que lá vive é forte ou fraco, se são poucos ou muitos. 19Vejam se a terra onde eles vivem é boa ou má e se as suas povoações são acampamentos abertos ou cidades fortificadas. 20Vejam se a terra é fértil ou pouco produtiva e se tem árvores ou não. E façam todos os possíveis para trazerem dos frutos da região.» Estava-se então no tempo em que amadurecem as primeiras uvas. 21Eles foram explorar o país, desde o deserto de Sin até Reob, que fica no caminho para Hamat. 22Entraram pelo Negueve e subiram até Hebron, onde habitavam Aiman, Chechai e Talmai, descendentes do gigante Anac. Hebron tinha sido fundada sete anos antes da cidade de Soan, no Egipto. 23Chegados ao vale de Escol, cortaram um ramo com um enorme cacho de uvas e dependuraram-no num pau e dois homens transportavam-no ao ombro. Apanharam igualmente romãs e figos. 24Esse lugar chama-se Vale de Escol, por causa do cacho que os israelitas ali apanharam. 25Quarenta dias depois, os exploradores regressaram, depois de terem dado a volta ao país, 26e foram apresentar-se a Moisés e a Aarão e a todo o povo de Israel, que estavam em Cadés, no deserto de Paran. Deram-lhes as informações recolhidas e mostraram-lhes os frutos do país. 27E assim contaram a Moisés as suas impressões: «Fomos ver o país que nos mandaste. É realmente uma terra onde corre leite e mel. E aqui tens uma amostra dos seus frutos. 28Só que os seus habitantes são fortes e as cidades onde habitam são grandes e bem fortificadas. Até lá vimos alguns descendentes do gigante Anac. 29Os amalecitas ocupam a região do Negueve; os hititas, jebuseus e amorreus habitam nas montanhas; e os cananeus, junto ao mar Mediterrâneo e no vale do Jordão.» 30Mas Caleb fez calar os protestos do povo contra Moisés e disse: «Nós vamos conquistar essa terra! Nós somos capazes disso!» 31Mas os que tinham ido com ele replicaram: «Não podem ir atacar essa gente, porque eles são mais fortes do que nós.» 32E começaram a dizer aos israelitas que a terra que tinham ido explorar não tinha interesse: «Percorremos e explorámos essa terra. É uma terra que devora aqueles que lá habitam. Todos os homens que lá vimos eram muito altos. 33Até lá encontrámos gigantes, descendentes do gigante Anac. Ao pé deles, sentíamo-nos como gafanhotos e eles pensavam o mesmo de nós.»

will be added

X\