Mateus 25

1E continuou Jesus: «O reino dos céus será então semelhante a dez jovens solteiras que pegaram nas suas candeias para irem ao encontro do noivo, na festa de casamento. 2Cinco delas eram descuidadas e as outras cinco cuidadosas. 3As descuidadas pegaram nas candeias, mas não levaram azeite de reserva, 4ao passo que as cuidadosas com as suas candeias levaram azeite de reserva. 5Como o noivo se demorava, as jovens ficaram todas com sono e acabaram por adormecer. 6À meia-noite ouviu-se um grito: “Aí vem o noivo! Vão ao encontro dele!” 7As jovens levantaram-se todas e puseram-se a preparar as candeias. 8Então as descuidadas disseram às cuidadosas: “Dêem-nos um pouco do vosso azeite que as nossas candeias estão-se a apagar.” 9Mas as cuidadosas responderam: “Isso não, que assim não chega para nós e para vós. O melhor é irem ao mercado comprá-lo.” 10Ora enquanto as jovens descuidadas foram comprar o azeite, chegou o noivo, e as que estavam preparadas entraram para a sala do banquete. E fechou-se a porta. 11Mais tarde, chegaram também as outras e gritaram: “Senhor! Abre-nos a porta!” 12Mas o noivo respondeu-lhes lá de dentro: “Garanto-vos que não vos conheço!” 13Portanto, estejam sempre atentos, porque não sabem nem o dia nem a hora.» 14«O reino dos céus», continuou Jesus, «é também como um homem que foi fazer uma viagem. Chamou os empregados e encarregou-os de lhe tomarem conta da riqueza. 15A um entregou quinhentas moedas, a outro duzentas e a outro cem; a cada um segundo as suas capacidades. Depois disto, saiu. 16Aquele que recebeu as quinhentas moedas foi logo negociar com elas e veio a ganhar outras quinhentas. 17O que recebeu duzentas moedas fez o mesmo e veio a ganhar outras duzentas. 18Mas o que recebeu as cem moedas fez um buraco na terra e escondeu lá o dinheiro. 19Passado muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e fez contas com eles. 20Apresentou-se o que tinha recebido as quinhentas moedas que entregou mais quinhentas e disse: “O senhor entregou-me quinhentas moedas. Aqui estão mais quinhentas que eu consegui ganhar.” 21Disse-lhe o seu senhor: “Muito bem! És um servo bom e fiel. Já que foste fiel nas coisas pequenas, eu te confiarei as grandes. Vem tomar parte na felicidade do teu senhor!” 22Apresentou-se também o que tinha recebido as duzentas moedas e disse: “O senhor entregou-me duzentas moedas. Aqui estão mais duzentas que eu consegui ganhar.” 23“Muito bem!”, disse-lhe o seu senhor. “És um empregado bom e fiel. Já que foste fiel nas coisas pequenas, eu te confiarei as grandes. Vem tomar parte na felicidade do teu senhor!” 24Depois apareceu aquele que tinha recebido as cem moedas e disse: “Eu sabia que o senhor é um homem duro que ceifa onde não semeou e junta onde não espalhou. 25Por isso, tive medo e fui esconder as cem moedas num buraco. Aqui está o que é seu.” 26O senhor disse-lhe: “És um mau trabalhador e preguiçoso. Sabias que ceifo onde não semeei e junto onde não espalhei. 27Então devias ter posto o meu dinheiro a render para que ao regressar recebesse o que era meu com os respectivos juros.” 28Depois deu estas ordens: “Tirem-lhe as cem moedas e dêem-nas ao que recebeu as quinhentas.” 29Pois, a todo aquele que tem, mais se lhe há-de dar e terá de sobra, mas àquele que não tem, até o pouco lhe será tirado. 30Quanto a esse servo inútil, ponham-no lá fora, na escuridão. Ali haverá choro e ranger de dentes.» 31Jesus disse ainda: «Quando o Filho do Homem vier na sua glória, com todos os seus anjos, estará sentado no seu trono majestoso 32e todos os povos da Terra se juntarão diante dele. Então ele há-de separá-los uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas das cabras. 33Porá as ovelhas à sua direita e as cabras à sua esquerda. 34E dirá aos que estiverem à sua direita: “Venham, abençoados de meu Pai! Venham receber por herança o reino que está preparado desde a criação do mundo. 35Pois eu tive fome e deram-me de comer, tive sede e deram-me de beber, era peregrino e hospedaram-me, 36andava nu e deram-me que vestir, estive doente e visitaram-me, estive na cadeia e foram-me visitar.” 37Então os justos hão-de replicar: “Senhor, quando é que nós te vimos com fome e te demos de comer, ou com sede e te demos de beber? 38Quando é que nós te vimos como um peregrino e te hospedámos, ou nu e te demos que vestir? 39Quando é que nós te vimos doente ou na cadeia e te fomos visitar?” 40E o rei lhes responderá: “Saibam que todas as vezes que fizeram isso a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim que o fizeram.” 41Depois dirá aos que estiverem à sua esquerda: “Afastem-se de mim, malditos! Vão para fogo eterno que foi preparado para o Diabo e para os seus anjos! 42Pois tive fome e não me deram de comer, tive sede e não me deram de beber, 43era peregrino e não me deram hospitalidade, andava nu e não me deram que vestir, estive doente e na cadeia e não me visitaram.” 44Estes hão-de perguntar também: “Senhor, quando foi que nós te vimos com fome, ou com sede, ou peregrino, ou nu, ou doente, ou na cadeia e não cuidámos de ti?” 45O rei então lhes há-de responder: “Saibam também que todas as vezes que deixaram de fazer isso a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim que o deixaram de fazer.” 46Estes serão enviados para o castigo eterno, enquanto os que fizeram o bem irão para a vida eterna.»

will be added

X\