Mateus 22

1Mais uma vez Jesus se serviu de parábolas para lhes dizer: 2«O reino dos céus é semelhante a um rei que preparou uma festa de casamento para o seu filho. 3Mandou os criados chamar as pessoas que tinha convidado para o casamento, mas esses convidados não quiseram ir. 4Então o rei enviou outros criados com esta recomendação: “Digam aos convidados: Olhem que o banquete já está pronto. Já mandei abater os bois e as reses gordas: está tudo preparado. Venham para a festa!” 5Mas eles continuaram a não fazer caso e foram-se embora, um para a sua fazenda, outro para o seu negócio, 6e os restantes agarraram os criados, bateram-lhes e mataram-nos. 7O rei ficou furioso. Mandou as suas tropas com ordem de matar aqueles assassinos e de lhes incendiar a cidade. 8Depois disso, o rei disse aos criados: “A festa do casamento está pronta, mas os convidados não eram dignos. 9Vão, portanto, pelas ruas e caminhos e convidem para o banquete todos os que encontrarem.” 10Eles saíram para as ruas e juntaram todos os que conseguiram encontrar, tanto bons como maus. A sala do banquete ficou cheia de gente. 11Ao entrar na sala para ver as pessoas que estavam à mesa, o rei viu um homem que não estava vestido com o traje habitual de casamento 12e perguntou: “Amigo, como é que entraste aqui sem a roupa própria de casamento?” O homem ficou calado. 13Então o rei disse aos criados: “Amarrem-no de pés e mãos e atirem-no lá para fora para a escuridão. Ali haverá choro e ranger de dentes.” 14De facto, os convidados são muitos, mas os escolhidos poucos.» 15Os fariseus tiveram uma reunião e combinaram um plano para ver se apanhavam Jesus em falso nalguma coisa. 16Mandaram ir ter com ele alguns dos seus adeptos, juntamente com um grupo de partidários de Herodes, para lhe dizerem: «Mestre, sabemos que és verdadeiro e que ensinas com toda a verdade o caminho de Deus. Não te deixas influenciar por ninguém, nem julgas as pessoas pela aparência. 17Diz-nos lá a tua opinião: A nossa lei permite pagar imposto ao imperador romano ou não?» 18Jesus percebeu a malícia deles e disse: «Por que é que me querem pôr à prova, seus fingidos? 19Mostrem-me cá a moeda do imposto.» Trouxeram-lhe uma moeda, 20e Jesus perguntou-lhes: «De quem é esta figura e esta inscrição?» 21«É do imperador César», responderam eles. Jesus disse-lhes: «Pois então dêem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.» 22Ao ouvirem esta resposta, ficaram muito admirados e, deixando Jesus, foram-se embora. 23No mesmo dia, foram ter com Jesus alguns saduceus. Eles dizem que não há ressurreição e por isso perguntaram-lhe: 24«Mestre, Moisés ordenou o seguinte: Se um homem morrer sem deixar filhos, o seu irmão deve casar com a viúva para assim dar descendência ao irmão falecido. 25Ora havia entre nós sete irmãos. O mais velho casou e morreu sem deixar filhos, de maneira que a viúva passou para o irmão a seguir. 26Com o segundo e o terceiro aconteceu o mesmo, e assim até ao sétimo. 27Por fim, morreu a mulher. 28Ora bem, no dia da ressurreição, de qual dos sete será ela mulher? É que todos casaram com ela!» 29Jesus respondeu-lhes: «O vosso erro está em não compreenderem as Escrituras nem o poder de Deus. 30Pois quando os mortos ressuscitarem nem os homens nem as mulheres se casam; mas serão como anjos no céu. 31E quanto à ressurreição dos mortos, porventura nunca leram aquilo que Deus diz: 32Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacob ? Ora ele não é Deus de mortos, mas de vivos!» 33Quando ouviu isto, a multidão ficou deveras admirada com o seu ensino. 34Os fariseus reuniram-se ao saberem que Jesus tinha deixado os saduceus sem resposta. 35Então um deles, que era doutor da lei, fez-lhe esta pergunta para o pôr à prova: 36«Mestre, qual é o mandamento mais importante da lei?» 37Jesus respondeu-lhe: « Ama o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a alma e com todo o entendimento. 38Este é que é o primeiro e o mais importante dos mandamentos. 39O segundo é semelhante a este: Ama o teu próximo como a ti mesmo. 40O essencial de todo o ensino da lei e dos profetas está nestes dois mandamentos.» 41Como os fariseus se encontravam reunidos, Jesus fez-lhes esta pergunta: 42«Qual é a vossa opinião sobre o Messias? De quem é ele filho?» 43E responderam: «É Filho de David!» Jesus replicou: «Nesse caso, como é que David, inspirado pelo Espírito Santo, lhe chama Senhor, ao dizer: 44Deus disse ao meu Senhor: Senta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés? 45Ora se David lhe chama Senhor, como pode o Messias ser seu filho?» 46E não houve quem lhe pudesse responder. Dali em diante ninguém mais se atreveu a fazer-lhe perguntas.

will be added

X\