Mateus 11

1Depois de ter dado estas instruções aos seus doze discípulos, Jesus saiu dali para ir ensinar e pregar nas povoações da região. 2Quando João Baptista, que estava na prisão, ouviu falar das obras de Cristo, enviou-lhe alguns dos seus discípulos com esta pergunta: 3«És tu aquele que há-de vir ou devemos esperar outro?» 4Jesus deu-lhes esta resposta: «Vão contar a João aquilo que vêem e ouvem: 5os cegos vêem, os coxos andam, os que têm lepra são curados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados e aos pobres é anunciada a boa nova. 6Feliz aquele que não achar em mim motivo de escândalo.» 7Depois de os discípulos de João se terem ido embora, Jesus começou a falar a respeito dele ao povo: «O que é que foram ver no deserto? Uma cana abanada pelo vento? 8Que é que lá foram ver? Um homem vestido de roupas finas? Bem sabem que os que se vestem de roupas finas estão nos palácios dos reis. 9Mas, afinal, que é que lá foram ver? Um profeta? Sim! E também vos digo: ele é mais do que um profeta. 10Pois é aquele de quem as Escrituras dizem: Enviarei o meu mensageiro à tua frente para te preparar o caminho. 11E fiquem sabendo isto: entre os homens não houve ninguém maior do que João Baptista. No entanto, o mais pequeno no reino dos céus é maior do que ele. 12Desde o tempo de João Baptista até hoje, o reino dos céus tem sido assaltado com violência e os violentos procuram apoderar-se dele. 13Com efeito, até ao tempo de João, tudo isso foi anunciado pela Lei de Moisés e pelos profetas. 14Podem acreditar que é ele o Elias que havia de vir. 15Quem tem ouvidos, preste atenção!» 16Jesus disse ainda: «Com quem hei-de comparar as pessoas desta geração? São semelhantes às crianças que estão na rua e dizem umas para as outras: 17“Tocámos flauta e vocês não dançaram! Cantámos coisas tristes e não choraram!” 18Realmente apareceu João, que jejuava e não bebia vinho, e dizem logo que tinha o Demónio com ele. 19Depois veio o Filho do Homem, que come e bebe, e dizem dele: “Olhem para este homem! Come bem, bebe melhor e é amigo de cobradores de impostos e de outra gente pecadora.” Mas a sabedoria de Deus só se mostra pelas obras que produz.» 20Jesus começou então a censurar as cidades em que tinha realizado a maior parte dos seus milagres, porque os seus habitantes não se tinham arrependido. 21Dizia ele: «Ai de ti, Corazin! Ai de ti, Betsaida! Se os milagres que em ti se fizeram tivessem sido efectuados nas cidades de Tiro e Sídon, há muito que os seus habitantes se tinham arrependido, vestindo-se de luto e com cinza na cabeça. 22Por isso vos digo: no dia do juízo, Tiro e Sídon serão tratadas com menos dureza do que vocês. 23E tu, Cafarnaum, querias elevar-te até ao céu? Pois serás rebaixada até ao inferno. E se os milagres que em ti se fizeram tivessem acontecido em Sodoma, essa cidade ainda hoje existiria. 24Eu porém vos digo que no dia do juízo os habitantes de Sodoma serão tratados com menos dureza do que tu, Cafarnaum.» 25Naquele momento, Jesus exclamou: «Agradeço-te, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque revelaste aos simples estas coisas que tinhas escondido aos sábios e entendidos. 26Sim, Pai, agradeço-te, por ter sido essa a tua vontade. 27Tudo me foi entregue por meu Pai. Ninguém conhece o Filho senão o Pai, e ninguém conhece o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar. 28Venham ter comigo todos os que andam cansados e oprimidos e eu vos darei descanso. 29Aceitem o meu jugo e aprendam comigo, que sou manso e humilde de coração. Assim o vosso coração encontrará descanso, 30pois o meu jugo é agradável e os meus fardos são leves.»

will be added

X\