Marcos 13

1Jesus ia a sair do templo quando um dos discípulos lhe chamou à atenção: «Mestre! Olha que belas pedras e que belas edificações!» 2E Jesus disse-lhe: «Estás a ver estas grandes construções? Pois nem uma só destas pedras ficará no seu lugar. Será tudo deitado abaixo.» 3Depois Jesus foi para o Monte das Oliveiras e sentou-se voltado para o templo. Então Pedro, Tiago, João e André perguntaram-lhe em particular: 4«Diz-nos quando será isso e qual vai ser o sinal de que todas essas coisas estão para acontecer.» 5Jesus começou a dizer-lhes: «Tenham cuidado, não se deixem enganar por ninguém! 6Vão aparecer muitos a fazerem-se passar por mim e a dizer: “Eu sou o Messias!” E hão-de enganar muita gente. 7Quando ouvirem dizer que há guerras por toda a parte não tenham medo. Essas coisas têm de acontecer, mas ainda não é o fim. 8As nações hão-de entrar em luta umas com as outras, os países vão atacar-se uns aos outros. Haverá tremores de terra e fome em muitos lugares. Estes acontecimentos serão como as primeiras dores de parto. 9Tenham muito cuidado! Vão conduzir-vos aos tribunais e espancar-vos nas sinagogas. Vão ter que comparecer diante de governadores e de reis, por minha causa, para dar testemunho diante deles. 10Mas antes de tudo isso, é preciso que a boa nova seja pregada a todas as nações. 11Quando vos prenderem e entregarem às autoridades, não estejam preocupados com o que hão-de dizer. Digam o que nessa altura Deus vos inspirar, pois não são vocês a falar, mas sim o Espírito Santo. 12Haverá quem entregue os próprios irmãos para serem mortos e haverá pais a entregar os filhos. E também haverá filhos a revoltarem-se contra os pais e a matá-los. 13Sereis odiados por toda a gente por minha causa. Mas aquele que se mantiver firme até ao fim será salvo.» 14«Quando virem a abominação devastadora no lugar onde não devia estar (quem lê estas palavras procure entendê-las), aqueles que estiverem na Judeia devem fugir para os montes. 15Quem estiver no terraço da casa não deve entrar nela para tirar de lá seja o que for. 16Quem estiver no campo não volte a casa para ir buscar a capa. 17Ai das mulheres que estiverem grávidas naquela altura e das que andarem a amamentar! 18Peçam a Deus que estas coisas não aconteçam no Inverno, 19porque aqueles dias serão de um sofrimento tão grande como nunca houve desde o princípio do mundo, nem nunca mais haverá. 20E se o Senhor não abreviasse esses dias, então é que ninguém se salvava. Mas foi por causa dos seus escolhidos que Deus abreviou aqueles tempos. 21E quando alguém vos disser: “Olhem, está aqui o Messias”, ou “o Messias está ali”, não acreditem! 22Pois vão aparecer falsos messias e falsos profetas que até serão capazes de fazer sinais e prodígios para enganarem, se possível, os próprios escolhidos de Deus. 23Tenham muito cuidado, pois estou a prevenir-vos de tudo o que vai acontecer.» 24«Depois daqueles dias de sofrimento, o Sol ficará escuro e a Lua deixará de brilhar. 25As estrelas cairão do céu e os poderes nos céus hão-de estremecer. 26Nessa altura verão o Filho do Homem aparecer nas nuvens com grande poder e glória. 27E ele então enviará os anjos para reunirem os seus escolhidos dos quatros cantos da Terra, de um extremo ao outro do Universo.» 28«Aprendam a lição que a figueira vos dá. Quando ela já tem os ramos tenros e começam as folhas novas a nascer é porque o Verão se aproxima. 29Do mesmo modo, quando virem acontecer aquelas coisas, fiquem a saber que o Filho do Homem está próximo e mesmo à porta. 30Garanto-vos que esta geração não passará antes que tudo isto aconteça. 31Os Céus e a Terra hão-de passar, mas as minhas palavras não!» 32«Do dia e hora destes acontecimentos é que ninguém sabe. Nem os anjos do Céu, nem o Filho; só o Pai é que sabe. 33Cuidado, estejam atentos porque não sabem quando chegará esse tempo. 34É como um homem que deixou a sua casa, partindo para uma viagem; entregou a administração dos seus bens aos empregados, ficando cada um com o seu encargo, e deu ordens ao porteiro para que a vigiasse. 35Estejam, portanto, vigilantes, porque não sabem quando voltará o dono da casa. Tanto pode ser à tardinha como a meio da noite, de madrugada ou de manhã. 36Não vá acontecer que ele venha de repente e vos apanhe a dormir. 37Aquilo que vos digo, digo-o a todos: Estejam bem atentos!»

will be added

X\