Lucas 11

1Uma vez estava Jesus a orar num certo lugar. Quando acabou, um dos seus discípulos pediu-lhe: «Senhor, ensina-nos a orar, como João Baptista ensinou os seus discípulos.» 2Jesus disse-lhes então: «Quando orarem digam assim: Pai, santificado seja o teu nome. Venha o teu reino. 3Dá-nos cada dia o pão de que precisamos. 4Perdoa as nossas ofensas, pois nós também perdoamos a todos os que nos ofendem. E não nos deixes cair em tentação.» 5E prosseguiu: «Suponham que têm de ir a casa de um amigo à meia-noite e lhe pedem: “Empresta-me três pães, 6porque me apareceu em casa um amigo que vem de viagem e eu não tenho nada para lhe dar.” 7Ora imaginem que o outro grita lá de dentro: “Não me incomodes! A porta já está fechada; os meus filhos e eu já estamos na cama. Não posso levantar-me para te dar os pães.”» 8Jesus acrescentou: «Pois digo-vos: ainda que ele não se queira levantar para lhe dar os pães, acaba por levantar-se e dar-lhe tudo o que for preciso, não por ser seu amigo, mas para não ser mais incomodado. 9Por isso vos digo: Peçam, que vos será dado; procurem, que hão-de encontrar; batam à porta e ela há-de abrir-se. 10Pois o que pede recebe, o que procura encontra e a quem bate à porta esta se abrirá. 11Alguém que seja pai será capaz de dar ao filho uma cobra, se ele pedir um peixe, 12ou um escorpião, se pedir um ovo? 13Ora se, mesmo sendo maus, sabem dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem!» 14Jesus estava a expulsar um espírito mau que era mudo. Quando o espírito mau saiu, o mudo pôs-se a falar e o povo ficou admiradíssimo. 15Mas alguns disseram: «É pelo poder de Satanás, chefe dos espíritos maus, que ele os expulsa.» 16Outros, para o experimentar, pediam-lhe um sinal milagroso vindo do Céu. 17Mas Jesus sabia o que eles estavam a pensar e disse-lhes: «Um país dividido em grupos que lutem entre si acaba por se arruinar, e as casas caem umas após outras. 18Ora se Satanás está em luta contra si próprio, como poderá o seu reino aguentar-se? Dizem que eu expulso os espíritos maus pelo poder de Satanás. 19Se eu os expulso por Satanás, por quem os expulsam os vossos adeptos? Por isso, eles mesmos vos hão-de julgar. 20Mas se é pelo poder de Deus que eu expulso os espíritos maus, isto quer dizer que o reino de Deus já aqui chegou. 21Quando um homem forte e bem armado guarda a sua casa, todos os seus bens estão em segurança, 22mas se aparece outro mais forte do que ele e o vence, tira-lhe as armas em que confiava e reparte o que lhe roubou. 23Quem não está comigo está contra mim; e quem comigo não junta, espalha.» 24Jesus continuou: «Quando um espírito mau sai duma pessoa vai por lugares áridos à procura de repouso. Não o encontrando diz: “Voltarei para a minha casa donde saí.” 25Ao chegar lá, encontra a casa varrida e bem arranjada. 26Vai então buscar outros sete espíritos, piores do que ele, e vão todos viver dentro dessa pessoa. E assim ela acaba por ficar pior do que antes.» 27Quando Jesus acabou de dizer estas coisas, uma mulher da multidão levantou a voz: «Feliz a mulher que te deu à luz e te amamentou.» 28Mas Jesus retorquiu: «Muito mais felizes são os que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem.» 29Juntou-se uma multidão à volta de Jesus e ele começou a falar-lhes: «A gente deste tempo é má. Pede-me um sinal, mas o único que lhe será dado é o do profeta Jonas. 30Pois assim como Jonas foi um sinal de Deus para os habitantes de Nínive, assim o Filho do Homem será também sinal para a gente deste tempo. 31A rainha do Sul há-de levantar-se no dia do juízo contra os homens deste tempo para os condenar, porque ela veio lá do fim do mundo para ouvir a sabedoria de Salomão, e aqui está quem é maior do que Salomão. 32Também os habitantes de Nínive se hão-de levantar no dia do juízo para condenar a gente deste tempo, porque eles arrependeram-se dos seus pecados com a pregação de Jonas. Ora o que está aqui é maior do que Jonas!» 33Jesus prosseguiu: «Ninguém acende um candeeiro para o colocar em sítio escondido ou debaixo dum caixote. Põe-no mas é num lugar próprio para alumiar os que entram em casa. 34A luz do teu corpo são os teus olhos: se eles forem bons, todo o teu corpo tem luz, mas se forem maus, o teu corpo fica às escuras. 35Por isso, tem cuidado, não aconteça que a tua luz seja escuridão. 36Mas se o teu corpo estiver cheio de luz, sem qualquer escuridão, tudo será claro, como quando a luz do candeeiro te alumia.» 37Quando Jesus acabou de falar, um fariseu convidou-o para comer em sua casa. Jesus entrou e sentou-se à mesa. 38Ora o fariseu ficou muito admirado por ver que ele não tinha cumprido a cerimónia de lavar as mãos antes de comer. 39Mas o Senhor disse-lhe: «Ó fariseus! Vocês limpam os copos e os pratos por fora, mas lá por dentro vocês estão cheios de roubos e de maldade. 40Gente sem juízo! Então não sabem que quem fez o lado de fora também fez o de dentro? 41Dêem em esmola o que têm dentro do prato e tudo se vos tornará puro. 42Vocês dão a Deus a décima parte da hortelã, da arruda e de todos os vegetais; no entanto, não fazem caso nem da justiça nem do amor de Deus. Eram estas coisas que interessava praticar, sem desprezar as outras. 43Ó fariseus! Gostam muito de ter os lugares de honra nas sinagogas e de ser cumprimentados em público. 44São como as sepulturas que não se vêem e anda-se por cima delas sem se saber.» 45Então um dos doutores da lei disse a Jesus: «Mestre, ao dizeres isso também nos ofendes a nós.» 46Ele deu-lhe esta resposta: «Ó doutores da lei, também vocês põem sobre os outros cargas insuportáveis e nem sequer com um dedo lhes tocam. 47Constroem os sepulcros dos profetas e foram os vossos próprios antepassados que os mataram. 48Deste modo mostraram bem que estão de acordo com os actos dos vossos antepassados, porque eles mataram os profetas e vocês levantam-lhes sepulcros. 49Por isso é que a sabedoria de Deus diz: “Vou mandar-lhes profetas e apóstolos, mas eles matarão e perseguirão alguns deles.” 50Por isso, Deus vai pedir contas à gente de hoje por todos os profetas que foram assassinados, desde a criação do mundo, 51a começar pelo assassínio de Abel até ao de Zacarias, que foi morto entre o altar e o santuário. Repito: Deus vai pedir contas disso à gente desta época. 52Tenham cautela, ó doutores da lei, porque se apoderaram da chave do conhecimento religioso, mas nem entraram nem deixaram entrar os outros.» 53Quando Jesus saiu da casa, os doutores da lei e os fariseus puseram-se a criticá-lo com dureza e a incomodá-lo com muitas perguntas traiçoeiras, 54para ver se o apanhavam nalguma resposta.

will be added

X\