Levítico 4

1O SENHOR ordenou a Moisés 2que fosse comunicar aos israelitas as seguintes ordens: «Se alguém, involuntariamente, faz algo que estava proibido por um dos mandamentos do SENHOR, deve proceder da seguinte maneira: 3Se for um sacerdote consagrado que tiver cometido o pecado, comprometendo com a sua culpa todo o povo, oferecerá ao SENHOR, como sacrifício pelo seu pecado, um novilho sem nenhum defeito. 4Levará o novilho ao santuário do SENHOR, à entrada da tenda do encontro, colocará a mão sobre a cabeça do novilho e degolará esse novilho no santuário do SENHOR. 5O sacerdote consagrado levará o sangue do novilho para dentro da tenda do encontro, 6mergulhará o dedo no sangue e fará sete vezes a aspersão com esse sangue, na presença do SENHOR, diante da cortina do santuário. 7O sacerdote untará com sangue os cantos salientes do altar, onde se queimam os perfumes e que está diante do SENHOR, na tenda do encontro, e derramará o resto do sangue do novilho junto ao altar dos holocaustos, que está à entrada da tenda do encontro. 8Retirará toda a gordura do novilho oferecido em sacrifício pelo pecado: toda a gordura que há na barriga do animal, 9os dois rins e a gordura que os envolve e a membrana do fígado com a gordura que o cobre e que se retira juntamente com os rins, 10tal como se faz com o touro oferecido no sacrifício de comunhão. E o sacerdote queima tudo isso no altar dos holocaustos. 11O resto do novilho, a pele, a carne juntamente com a cabeça, as pernas, as vísceras e os intestinos, 12deve mandá-lo levar para fora do acampamento, para um lugar ritualmente puro, onde se despejam as cinzas, e ali, no vazadouro das cinzas, será atirado ao fogo. 13Se foi toda a comunidade israelita que involuntariamente transgrediu alguma proibição do SENHOR e assim incorreu em culpa, 14quando se der conta da falta cometida, deve oferecer um novilho em sacrifício pelo pecado e levá-lo diante da tenda do encontro. 15Os anciãos da comunidade colocarão as mãos sobre a cabeça do novilho, na presença do SENHOR, e aí mesmo o novilho será degolado. 16O sacerdote consagrado levará do sangue do novilho para dentro da tenda do encontro 17e, molhando o dedo nesse sangue, faz com ele sete aspersões na presença do SENHOR, diante da cortina do santuário. 18Com o mesmo sangue unta os cantos salientes do altar que está diante do SENHOR, dentro da tenda do encontro. O resto do sangue derrama-o junto do altar dos holocaustos, que está diante da tenda do encontro. 19Quanto às gorduras, deve tirá-las todas e queimá-las no altar. 20Isto é, deve fazer com este novilho o que se mandou fazer com o touro oferecido em sacrifício pelo pecado. O sacerdote fará pelos israelitas o ritual do perdão e o seu pecado ser-lhes-á perdoado. 21O sacerdote manda levar o novilho para fora do acampamento e aí o deitará ao fogo, como já foi dito para o outro novilho. É um sacrifício pelo pecado da comunidade. 22Se for um chefe a cometer uma transgressão e fez algo que estava proibido por qualquer mandamento do SENHOR, involuntariamente, é igualmente culpado. 23Se lhe fizerem ver o pecado que cometeu, deve oferecer pelo seu pecado um bode, sem nenhum defeito. 24O chefe em questão colocará a mão sobre a cabeça do bode e o degolará, no local onde se degolam os animais oferecidos em holocausto, no santuário do SENHOR. É um sacrifício pelo pecado. 25O sacerdote pegará em sangue do bode oferecido pelo pecado e untará com ele os cantos salientes do altar dos holocaustos e o resto do sangue derramá-lo-á junto ao mesmo altar. 26A gordura do animal queimá-la-á toda no altar, como no caso dos sacrifícios de comunhão. O sacerdote fará por si mesmo o ritual do perdão e o seu pecado ser-lhe-á perdoado. 27Se for um simples cidadão aquele que transgrediu alguma ordem ou algum mandamento do SENHOR, involuntariamente, é igualmente culpado. 28Se lhe fizerem ver o pecado que ele cometeu, deve oferecer, em sacrifício pelo pecado que cometeu, uma cabra sem nenhum defeito. 29A pessoa em questão colocará a mão sobre a cabeça do animal oferecido e o degolará no lugar próprio para os holocaustos. 30O sacerdote molhará um dedo no sangue do animal e untará com ele os ângulos salientes do altar dos holocaustos e o resto do sangue deve derramá-lo junto ao altar. 31A gordura, deve tirá-la toda, como está mandado no caso de sacrifícios de comunhão e deve queimá-la no altar em honra do SENHOR e será do seu agrado. O sacerdote fará por ele expiação e o seu pecado ser-lhe-á perdoado. 32Mas se ele prefere oferecer um cordeiro como sacrifício pelo pecado, deve ser uma fêmea e sem nenhum defeito. 33Ele mesmo colocará a mão sobre a cabeça da vítima e a degolará como sacrifício pelo pecado, no lugar próprio para degolar animais oferecidos em holocausto. 34O sacerdote molhará o dedo no sangue da vítima e untará os ângulos salientes do altar dos holocaustos e o resto do sangue derramá-lo-á junto ao altar. 35Quanto à gordura, o sacerdote deve retirá-la toda, como se mandou retirar ao cordeiro oferecido em sacrifício de comunhão, e queimá-la no fogo, sobre o altar, em honra do SENHOR. O sacerdote fará igualmente por ele expiação e o seu pecado ser-lhe-á perdoado.»

will be added

X\