Levítico 22

1O SENHOR disse a Moisés: 2«Vai dizer a Aarão e aos seus filhos que tratem com respeito as ofertas sagradas, que os israelitas me consagram, para não profanarem a santidade do meu nome. Eu sou o SENHOR! 3E diz-lhes também o seguinte: “De hoje em diante, qualquer dos vossos descendentes que se aproximar, em estado de impureza ritual, das ofertas sagradas, apresentadas pelos israelitas será excluído da minha presença. Eu sou o SENHOR! 4Qualquer descendente de Aarão que estiver leproso ou atacado de gonorreia, não deve comer das ofertas sagradas enquanto não estiver puro. Da mesma maneira, aquele que tocou em alguém que estava impuro, por causa dum cadáver, aquele que tiver tido um derramamento de esperma, 5aquele que tiver tocado num animal qualquer que o tenha deixado impuro ou numa pessoa que o deixou igualmente impuro, 6todos estes ficam impuros, durante todo aquele dia; têm de tomar banho e, nesse dia, não podem comer das ofertas sagradas. 7Depois do pôr-do-sol, fica puro e então já pode comer das ofertas sagradas, pois tem direito a elas. 8Mas não deve comer de nenhum animal encontrado morto ou despedaçado pelas feras, porque ficaria impuro. Eu sou o SENHOR! 9Os sacerdotes devem respeitar as minhas proibições e não devem cometer nenhum pecado, profanando a comida sagrada, porque seriam mortos. Eu sou o SENHOR, que faz deles um povo santo. 10Fora da família dos sacerdotes, mais ninguém pode comer duma oferta sagrada, nem mesmo os convidados ou servos do sacerdote. 11Mas os escravos da casa, nascidos nela ou comprados por dinheiro, podem comer dos alimentos reservados aos sacerdotes. 12A filha do sacerdote, casada com um homem de família não sacerdotal, não pode comer da oferta sagrada apresentada como tributo a Deus. 13Mas uma filha dum sacerdote que enviuvou ou está divorciada e não tem filhos e volta para casa do seu pai pode comer das ofertas de comida devidas ao seu pai. Os estranhos à família é que não devem comer delas. 14Quem tiver comido das ofertas sagradas por inadvertência deve pagar o seu valor ao sacerdote, acrescentando vinte por cento. 15Os sacerdotes não devem profanar as ofertas sagradas que os israelitas apresentaram em tributo ao SENHOR. 16Se os sacerdotes deixarem que outros comam das ofertas sagradas, eles próprios os carregam com um pecado que exige reparação. Eu sou o SENHOR, que faz deles um povo santo.”» 17O SENHOR disse a Moisés 18que comunicasse a Aarão e aos seus filhos e a todos os israelitas as seguintes ordens: «Qualquer israelita ou estrangeiro residente entre os israelitas que quiser oferecer um holocausto ao SENHOR, quer em cumprimento dum voto quer como oferta voluntária, 19deve oferecer, para que seja realmente aceite, um animal macho e sem nenhum defeito, podendo ser de gado bovino, ovino ou caprino. 20Um animal que tenha qualquer defeito não o devem oferecer, porque o SENHOR não vos aceitaria esse sacrifício. 21Quem quiser oferecer ao SENHOR em sacrifício de comunhão, seja em cumprimento dum voto seja como oferta voluntária, uma cabeça de gado graúdo ou miúdo, deve, para ser bem aceite, oferecer um animal perfeito e sem nenhum defeito. 22Não devem apresentar no altar, como oferta ao SENHOR, animais cegos, com fracturas ou mutilações, com verrugas, sarna ou tinha. 23Podes servir-te dum touro ou duma cabeça de gado miúdo, mesmo aleijado ou anão, como oferta voluntária. Mas como cumprimento dum voto não será aceite por Deus. 24Não ofereçam ao SENHOR um animal cujos testículos tenham sido esmagados, amassados, arrancados ou cortados. Na vossa terra não façam uma coisa dessas, 25nem aceitem animais desses da mão de estranhos para os oferecerem ao SENHOR, vosso Deus, como oferta de comida, porque essas mutilações constituem um defeito e o SENHOR nunca vos aceitaria um animal nesse estado.» 26O SENHOR disse a Moisés: 27«Quando nasce um vitelo, um cordeiro ou um cabrito, deve ficar sete dias junto da sua mãe. A partir do oitavo dia já pode ser apresentado como oferta ao SENHOR. 28Mas não devem matar no mesmo dia um animal e a sua cria. 29Quando quiserem oferecer um sacrifício de acção de graças ao SENHOR, ofereçam-no de modo que ele vos seja bem aceite. 30Devem comê-lo naquele mesmo dia e não deixar nada para o dia seguinte. Eu sou o SENHOR! 31Ponham em prática os meus mandamentos! Eu sou o SENHOR! 32Não profanem o meu nome santo; quero que os israelitas respeitem a minha santidade. Eu sou o SENHOR que faz de vós um povo santo. 33Pois eu tirei-vos do Egipto para ser o vosso Deus. Eu sou o SENHOR!»

will be added

X\