Josué 2

1Josué, filho de Nun, mandou sigilosamente de Chitim dois espiões com ordem para explorarem bem a região, especialmente Jericó. Quando chegaram à cidade, entraram em casa da prostituta, chamada Raab, onde se alojaram. 2Ora o rei de Jericó foi informado de que tinham chegado nessa noite uns israelitas para espiarem o país. 3Mandou, por isso, este aviso a Raab: «Faz sair esses homens que foram para tua casa, porque eles vieram como espiões.» 4Mas a mulher escondeu os dois homens e respondeu: «Na verdade, vieram ter comigo uns homens, mas eu não sabia donde eles eram. 5Saíram ao anoitecer, antes de se fecharem as portas da cidade, e não sei para onde foram. Mas se forem depressa atrás deles, ainda os podem apanhar.» 6O que aconteceu é que ela os fez subir para o terraço da casa e lá os escondeu, no meio do linho que ali tinha posto. 7Os homens do rei saíram então e fecharam-se as portas da cidade. Dirigiram-se para o lado do Jordão à procura dos espiões e foram até ao vau do rio. 8Antes, porém, de os espiões se deitarem, Raab foi lá ter com eles 9e falou-lhes assim: «Eu sei que o SENHOR vos deu este país. Toda a gente anda atemorizada por vossa causa e todos os habitantes fogem na vossa frente. 10Soubemos como o SENHOR secou o Mar Vermelho diante de vós, quando saíram do Egipto, e como, no lado de lá do Jordão, trataram os dois reis amorreus, Seon e Og, e os mataram. 11Quando tivemos conhecimento disso, ficámos desanimados e mais ninguém teve coragem de vos resistir, porque o SENHOR, vosso Deus, é Deus no Céu e na Terra. 12Jurem-me agora pelo SENHOR que hão-de tratar a minha família tão bem como eu vos tratei e dêem-me um sinal como garantia 13de que hão-de poupar a vida ao meu pai e à minha mãe, aos meus irmãos e irmãs e aos seus familiares. Não nos matem!» 14Os homens responderam-lhe: «Que o SENHOR nos tire a vida a nós mesmos, se não fizermos como tu dizes. Se tu não contares nada a ninguém do que andamos a fazer, prometemos-te que te havemos de tratar bem, quando o SENHOR nos entregar este país.» 15Ora a casa de Raab estava sobre a muralha da cidade. Desceu-os então da janela por uma corda, 16dando-lhes o seguinte aviso: «Vão para as montanhas, para que os homens do rei não vos apanhem. Escondam-se por lá durante três dias, até que eles voltem. Depois poderão seguir o vosso caminho.» 17Os homens explicaram-lhe: «É assim que nós cumpriremos o juramento que fizemos. 18Quando entrarmos nesta terra, põe este cordão vermelho na janela por onde nos fizeste descer e reúne em tua casa o teu pai, a tua mãe, os teus irmãos e toda a tua família. 19Se alguém sair para fora da tua casa, será responsável pelo que acontecer. Nós não teremos culpa. Mas se alguém tratar mal qualquer pessoa que esteja em tua casa, é sobre nós que recairão as responsabilidades. 20Entretanto se tu contares a alguém o que andamos a fazer, nós ficamos desobrigados do juramento que fizemos.» 21Ela concordou, despediu-se deles e eles foram-se embora. Depois de saírem, ela colocou o cordão vermelho na janela. 22Os espiões foram para a montanha e por lá ficaram três dias, até que os homens do rei, depois de terem procurado por todos os caminhos, regressaram a Jericó, sem os terem encontrado. 23Os dois homens desceram então da montanha, atravessaram o rio e voltaram para junto de Josué, filho de Nun, contaram-lhe tudo o que tinha acontecido, 24e disseram-lhe: «O SENHOR vai-nos entregar todo o país. Todas as pessoas andam a tremer de medo por causa de nós.»

will be added

X\