Job 33

1«E tu, Job, escuta o que tenho a dizer-te, presta atenção às minhas palavras. 2Repara que agora vou eu falar, e tenho as palavras a sair-me da boca. 3Vou falar com toda a sinceridade, vou dizer com a maior franqueza o que penso. 4Foi o Deus todo-poderoso que me criou e me deu o sopro da vida. 5Se conseguires, responde-me, prepara-te para me fazeres frente! 6Tu e eu somos iguais diante de Deus: também eu fui formado do barro. 7Por isso, não te vou assustar nem vou ser demasiado duro contigo. 8Tu fizeste aqui, na minha presença, algumas declarações que eu conservo no ouvido: 9“Eu estou inocente e sem pecado; estou sem culpa, não cometi nenhum crime. 10Mas ele busca pretextos contra mim e trata-me como se fosse seu inimigo; 11prende-me os pés com cadeias e observa todos os meus passos.” 12Porém tenho que te responder que nisso não tens razão, pois Deus é demasiado grande para um homem. 13Por que é que o acusas de nunca responder ao que tu lhe perguntas? 14Deus tem várias maneiras de falar e nem sempre nos apercebemos disso. 15Às vezes fala durante a noite por meio de sonhos e visões, enquanto o sono domina as pessoas e elas dormem profundamente no seu leito. 16Então abre os ouvidos aos homens e mete-lhes medo com os seus avisos, 17para afastar os homens da maldade e evitar que eles se encham de orgulho. 18E assim os livra da morte, de se perderem no abismo sem fundo. 19Também corrige os homens, fazendo-os cair doentes, com dores que os consomem sem parar. 20O doente sente nojo da comida, mesmo dos manjares mais deliciosos. 21Fica tão magro que mal se vê, deixando à vista até os ossos mais escondidos. 22Está mesmo com um pé para a cova; a sua vida já faz parte do mundo dos mortos. 23Mas se tiver um anjo a seu favor, um dos mil intercessores, que dê testemunho a favor daquele homem, 24e interceda por ele dizendo: “Livra-o de descer ao sepulcro; já consegui resgate para ele.” 25O seu corpo recupera a juventude e volta aos dias da sua meninice. 26Dirige-se a Deus e ele acolhe o seu pedido; apresenta-se diante de Deus com gritos de alegria e anuncia aos homens a sua justiça. 27Cantando, proclama diante de todos: “Eu pequei e transgredi o direito, mas ele não me deu o castigo merecido. 28Livrou-me de cair no abismo e posso continuar a ver a luz.” 29Tudo isto Deus faz pelos homens, todas as vezes que for preciso, 30para os arrancar do abismo e fazer com que continuem a ver a luz. 31Ó Job, escuta-me com atenção; ouve em silêncio o que tenho a dizer-te. 32Se tiveres algo a responder, fala; com todo o gosto te darei razão. 33Se não tiveres nada, ouve-me em silêncio que eu ensino-te a sabedoria.»

will be added

X\