Jeremias 3

1Diz o SENHOR: «Se o homem se divorciar da sua mulher e ela o deixar para casar com outro, o primeiro já não volta a recebê-la de novo. Se tal acontecesse, seria uma corrupção para o país. Mas tu, ó Israel, tiveste muitos amantes, e agora queres voltar para mim! 2Olha para o cimo dos montes: Haverá algum lugar onde não te tenhas desonrado? Puseste-te à espera dos teus amantes, à beira da estrada, como um nómada espreita as suas vítimas no deserto. Com a tua prostituição e maldade, espalhaste a corrupção no país. 3Por isso, faltou a chuva e o orvalho não caiu. Mas continuavas obstinada na prostituição, sem te arrependeres disso. 4E agora dizes-me: “Tu és o meu pai e o meu amigo de infância. 5Não vais ficar irado comigo para sempre.” Porém tu dizes isso, tendo feito todo o mal que pudeste.» 6No tempo do rei Josias, o SENHOR disse-me: «Viste o que Israel fez, como uma mulher infeliz? Deixou-me, e foi-se entregar como prostituta, ao culto dos ídolos no cimo dos montes, e debaixo de qualquer árvore. 7Esperei que, depois de tudo isso, ela voltaria para mim. Mas não. E a sua infiel irmã, Judá, estava a par de tudo. 8Judá também viu que me divorciei de Israel, e a mandei embora, porque ela me deixou e se fez prostituta. Porém Judá, a irmã infiel de Israel, não teve medo e entregou-se à mesma prostituição. 9Não teve vergonha nenhuma. Corrompeu a terra, e cometeu adultério, ao prestar culto às imagens de pedra e aos ídolos das árvores. 10Em seguida, Judá, a irmã infiel de Israel, fingiu que voltava para mim; mas não foi sincera. Sou eu, o SENHOR, que to digo.» 11Então o SENHOR disse-me que, embora Israel se tivesse afastado, tinha acabado por se mostrar mais fiel do que a traidora Judá. 12E mandou-me dirigir este apelo a Israel: «Ó Israel, infiel, volta para mim. Eu terei misericórdia e não ficarei irado; não ficarei irado contigo para sempre. Sou eu, o SENHOR, que to digo. 13Só te peço que reconheças a tua culpa, que te revoltaste contra o SENHOR, teu Deus. Correste atrás dos ídolos, debaixo de árvores frondosas e não obedeceste à minha vontade. 14Voltem para mim, ó filhos infiéis; é a mim que pertencem! Sou eu, o SENHOR, que o digo. Irei buscar uma pessoa numa cidade e duas outras numa família, para vos fazer voltar ao monte Sião. 15Dar-vos-ei chefes que me obedeçam e que vos dirigirão com sabedoria e entendimento. 16E quando o vosso número aumentar bastante no país, não se falará mais na arca da aliança do SENHOR. Nunca mais se lembrarão, nem quererão falar acerca dela; não terão necessidade dela, nem farão outra para a substituir. 17Quando esses dias chegarem, Jerusalém será chamada “o trono do SENHOR” e os pagãos virão ali, para me adorarem. Deixarão de seguir os seus corações teimosos e maus. 18Judá juntar-se-á a Israel e ambos regressarão do exílio à terra que dei para sempre aos vossos antepassados.» 19«Eu, o SENHOR, dizia para comigo: Ó Israel, eu queria fazer de ti o meu filho e dar-te uma terra aprazível, a mais bela terra do mundo. O meu desejo era que me chamasses pai, e que nunca mais me deixasses. 20Mas tal como uma esposa infiel, assim tu me atraiçoaste, ó povo de Israel. Sou eu, o SENHOR, que to digo. 21Ouvem-se vozes no cimo dos montes; é o povo de Israel a chorar e a pedir misericórdia, porque seguiram por maus caminhos e esqueceram o SENHOR, seu Deus. 22Voltem para mim, ó filhos pródigos; eu vou curar-vos e ajudar-vos a ser fiéis. E respondem-me: “Sim, nós voltamos para ti, SENHOR, porque tu és o nosso Deus. 23Realmente, não recebemos benefício nenhum quando prestámos culto aos ídolos no cimo dos montes. Pois só do SENHOR, nosso Deus, Israel pode receber ajuda. 24Mas desde a nossa infância, o vergonhoso culto a Baal fez-nos perder os rebanhos, os filhos e as filhas, tudo o que os nossos antepassados nos deixaram. 25Devíamos prostrar-nos de vergonha e deixar que a nossa desgraça nos cobrisse. Nós e os nossos antepassados, desde sempre, pecámos contra o SENHOR, nosso Deus; não obedecemos às suas ordens.”»

will be added

X\