Jeremias 12

1SENHOR, tu és infinitamente justo, para eu me queixar de ti. Mas deixa que te interrogue sobre a justiça. Por que prosperam os maus? Por que têm êxito os traidores? 2Tu os plantas e logo lançam raízes; crescem e dão fruto. Estás presente nas suas palavras, mas longe dos seus corações. 3Porém tu, SENHOR, conheces-me; vês o que eu faço, e sabes que te amo. Arrasta esses homens como carneiros para o matadouro; guarda-os para o dia da matança. 4Até quando a nossa terra vai permanecer árida e a erva do campo ficará seca? Os animais e as aves estão a morrer por causa da maldade do nosso povo, que diz: «Deus não vê aquilo que nos espera.» 5Jeremias, se te cansas de correr com homens, como poderás competir com cavalos? Se não sabes manter-te de pé em terreno plano, como resistirás na enchente do Jordão? 6Até os teus irmãos e parentes te traíram; uniram-se para te atacar. Não confies neles, mesmo que as suas palavras sejam amigas. 7«Abandonei o meu templo; rejeitei o meu povo escolhido. Entreguei o povo que amo nas mãos dos seus inimigos. 8O meu povo escolhido voltou-se contra mim, como um leão na floresta, rugiu diante de mim; por isso os aborreci. 9O meu povo escolhido é como uma ave cercada por aves de rapina. Chamem todos os animais selvagens, para que venham participar no festim! 10Muitos pastores dos povos destruíram a minha vinha; calcaram aos pés a minha herança e transformaram a minha herança preciosa num deserto de desolação. 11Fizeram-na triste e árida; nada resta, senão desolação. Toda a terra se tornou num deserto, e ninguém quer saber dela. 12Das colinas inóspitas vieram homens para a pilhar. A espada enviada pelo SENHOR vai destruir o país até aos confins; já ninguém pode viver em paz. 13O meu povo semeou trigo e colheu ervas daninhas; trabalhou muito, mas nada recebeu. A sua colheita foi um fracasso por causa da ira do SENHOR.» 14Eis o que diz o SENHOR acerca dos maus vizinhos de Israel: «Eles devassaram a terra que dei ao meu povo. Arrancarei essa gente má do seu país, mas arrancarei também os habitantes de Judá das mãos deles. 15Em seguida, depois de os tirar, terei misericórdia deles e conduzirei cada nação de volta à sua terra, ao seu país. 16Outrora fizeram jurar o meu povo pelo nome de Baal. Se de todo o coração aceitarem a religião do meu povo e prestarem juramento em nome do SENHOR vivo, então também eles poderão fazer parte do meu povo. 17Mas se uma dessas nações não obedecer, hei-de arrancá-la e destruí-la! Palavra do SENHOR!»

will be added

X\