Tiago 2

1Meus irmãos, pela fé que têm em Jesus Cristo, nosso glorioso Senhor, não tratem as pessoas com medidas diferentes! 2Imaginem, por exemplo, que entram dois homens na vossa sinagoga, um com anéis de ouro e ricamente vestido e outro pobre e muito mal vestido. 3Dirigem-se ao que vem ricamente vestido e dizem-lhe: «Senta-te aqui no lugar de honra!» Depois dizem ao pobre: «Tu fica aí de pé ou senta-te no chão junto ao meu estrado.» 4Não vêem que desta maneira estão a fazer diferenças entre pessoas e a julgá-las por critérios errados? 5Ouçam bem, meus queridos irmãos. Como sabem, Deus escolheu aqueles que são pobres aos olhos do mundo para lhes dar a riqueza da fé e os fazer herdeiros do reino que ele prometeu a quem o ama. 6No entanto, desprezam os pobres. Mas não são porventura os ricos que vos oprimem e que vos levam a tribunal? 7Não são eles que blasfemam contra o maravilhoso nome que foi invocado em vosso benefício? 8Portanto, procedem bem, se cumprirem o mandamento fundamental do reino, que está na Escritura: Amarás o teu semelhante como a ti mesmo. 9Mas se fazem diferenças entre as pessoas, isso é pecado e a lei de Deus condena-vos como transgressores. 10Pois aquele que cumpre os mandamentos da lei, mas despreza um só deles, é como se os tivesse desprezado a todos. 11Deus que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se matares alguém, ainda que não cometas adultério, tornas-te transgressor da lei. 12Portanto devem falar e viver como quem vai ser julgado pela lei da liberdade. 13Será julgado sem misericórdia aquele que não mostrou misericórdia. No dia do juízo, a misericórdia é que vence. 14Que importa, meus irmãos, alguém dizer que tem fé, se a não põe em prática? Será que essa fé lhe trará a salvação? 15Imaginem que algum irmão ou irmã, não tem nada que vestir e lhe falta o necessário para comer, cada dia. 16Poderão dizer-lhes: «Vão em paz! Hão-de encontrar com que se aquecer e matar a fome!» Mas se não lhes dão aquilo de que eles precisam, de que valem essas boas palavras? 17Do mesmo modo, a fé, se não é posta em prática, está morta. 18Mas alguém poderá ainda dizer: «Tu tens a fé e eu tenho as obras.» Então mostra-me lá se a tua fé é verdadeira, sem obras, que eu mostro-te, pelas obras, a fé que tenho. 19Tu acreditas que há um só Deus. Muito bem! Os espíritos maus também acreditam e até tremem. 20Ó homem insensato, queres ver como a fé sem obras é inútil? 21Não foi o nosso antepassado Abraão justificado pelas obras ao oferecer o seu filho Isaac em sacrifício? 22Deves ver então que a sua fé foi acompanhada pelas obras e que foi por elas que a fé se manifestou. 23Assim se cumpriu a passagem da Sagrada Escritura que diz: Abraão teve fé em Deus e por isso foi considerado justo e foi chamado amigo de Deus. 24Vejam, portanto, que é pelas obras que cada um é justificado e não somente pela fé. 25Lembram-se do exemplo da prostituta Raab, que recebeu os enviados do povo de Israel e lhes indicou outro caminho para fugirem? Não foi pelas obras que ela foi justificada? 26Como um corpo sem espírito está morto, também a fé, sem obras, está morta.

will be added

X\