Isaías 6

1No ano em que morreu o rei Uzias tive uma visão em que vi o Senhor sentado num trono muito alto. A cauda do seu manto enchia o templo. 2Havia serafins junto dele, para o servirem. Cada um tinha seis asas: com duas cobriam a cara, com duas cobriam o corpo e com duas voavam. 3E clamavam uns para os outros: «Santo, Santo, Santo é o SENHOR do Universo! Toda a terra está cheia da sua glória.» 4A voz deles fazia tremer as portas nos gonzos e o templo encheu-se de fumo. 5Então eu disse: «Ai de mim, estou perdido! Sou um homem de lábios impuros, que vive no meio dum povo de lábios impuros, e vi com os meus olhos o rei, o SENHOR do Universo.» 6Voou então para mim um dos serafins com uma brasa na mão que tinha tirado do altar com uma tenaz. 7Com ela, tocou-me na boca e disse: «Olha bem! Isto tocou os teus lábios. A tua culpa desapareceu, o teu pecado fica perdoado.» 8Então ouvi a voz do Senhor a perguntar: «Quem vou enviar? Quem irá por nós?» Eu respondi: «Aqui estou eu! Envia-me a mim.» 9Ele retomou a palavra: «Vai dizer a este povo: Ouçam com os vossos ouvidos, que não entendereis; vejam com os vossos olhos, que não compreendereis. 10Torna o coração deste povo insensível, endurece-lhe os ouvidos e cega-lhe os olhos: que os seus olhos não vejam, que os seus ouvidos não ouçam, que o seu coração não entenda, para que não se voltem para mim e fiquem curados.» 11Então eu perguntei: «Até quando, Senhor?» Ele respondeu-me: «Até que as cidades fiquem devastadas e desabitadas, as casas sem gente e os campos como desertos. 12O SENHOR mandará para longe os homens, e muitas terras do país ficarão abandonadas. 13Se ainda ficar uma décima parte da população, também esses serão arrasados. Serão como o carvalho ou o terebinto que apenas deitam um rebento quando são cortados. Mas desse rebento crescerá de novo o povo de Deus.»

will be added

X\