Oséas 9

1«Não te alegres, Israel, nem exultes como os outros povos, porque te afastaste do teu Deus pela prostituição; vendeste o teu amor em todas as eiras de trigo. 2Mas o trigo das eiras e o azeite dos lagares não vos alimentarão nem haveis de provar o vinho novo. 3Efraim não poderá ficar na terra do SENHOR; terá que regressar ao Egipto ou ir para a Assíria, onde terá de comer alimentos impuros. 4Não farão ao SENHOR ofertas de vinho, nem lhe irão apresentar sacrifícios. Esses alimentos serão como o pão do luto, e todos os que o comerem ficarão impuros. Pois o pão é para a sua própria boca e não vai para a casa do SENHOR. 5Que fareis no dia da solenidade, no dia da festa do SENHOR? 6Tereis que fugir por causa da destruição. O Egipto vos acolherá, mas a cidade de Mênfis será o vosso túmulo. Aqui, as urtigas cobrirão os vossos tesouros de prata e os cardos crescerão nas vossas tendas. 7Chegou o dia do castigo, o dia do ajuste de contas. Israel tem que o saber. Dizem que o profeta está louco, que o homem inspirado delira. Mas é por causa dos teus muitos pecados e da tua enorme rebeldia. 8O profeta é a sentinela de Deus em Efraim. Mas preparam-lhe ciladas em todos os caminhos. Na casa do seu Deus só encontrou perseguição. 9Desceram até ao fundo da corrupção como outrora em Guibeá. Mas o SENHOR não esquece os seus crimes, e castigará os seus pecados.» 10«Eu, o SENHOR, encontrei outrora Israel como se fossem cachos de uvas no deserto; descobri os vossos antepassados como se fossem os primeiros figos da figueira. Mas logo que chegaram a Baal-Peor consagraram-se ao vergonhoso culto de Baal, e tornaram-se tão abomináveis como a estátua que adoravam. 11A glória de Efraim vai desaparecer como pássaros em revoada; não haverá mais nascimentos, nem gravidez nem fecundação. 12E ainda que consigam criar alguns filhos, vou deixá-los sem descendência. Será uma infelicidade para eles, quando eu lhes virar as costas. 13Quando olho para Efraim, parece que estou a ver a cidade de Tiro plantada em lugar verdejante; mas agora entrega os seus filhos ao verdugo.» 14Dá-lhes, SENHOR o castigo! Qual castigo? Que as suas mulheres sejam estéreis e os seus seios não tenham leite. 15«Toda a sua maldade se manifestou em Guilgal. Foi lá, que eu, o SENHOR, comecei a detestá-los. Por causa das suas más acções, vou expulsá-los para longe de mim. Nunca mais os amarei. Todos os seus chefes são rebeldes. 16Efraim está ferido: as suas raízes secaram e não produzirão mais fruto algum. E mesmo que as mulheres voltassem a dar à luz, eu daria a morte aos seus filhos queridos.» 17O meu Deus vai rejeitá-los, porque não o quiseram escutar; andarão errantes entre as outras nações.

will be added

X\