Hebreus 12

1Estamos, pois, rodeados por esta enorme multidão de testemunhos de fé. Portanto, afastemos de nós o peso que nos impede de andar e o pecado que tão fortemente nos prende, e perseveremos na corrida que Deus nos propõe. 2Tenhamos os olhos postos em Jesus, de quem a nossa fé depende inteiramente. Ele suportou a morte na cruz, sem se importar com a vergonha que nisso havia, sabendo a alegria que o esperava. Agora está à direita do trono de Deus. 3Pensem nele, que tanta oposição sofreu da parte dos pecadores! Assim não hão-de perder a coragem nem desfalecer. 4Pois ainda não chegaram ao ponto de dar a vida na luta contra o pecado. 5Será que já se esqueceram das palavras de ânimo que Deus vos dirige como seus filhos? Meu filho, considera seriamente a correcção do Senhor. Não desanimes quando ele te repreender. 6É que o Senhor corrige aqueles que ama e castiga aqueles a quem tem por filhos. 7Sujeitem-se, pois, à correcção que Deus vos impõe. Deus trata-vos como filhos. Sim, qual é o filho a quem seu pai não corrige? 8Se Deus não vos corrige, como faz com todos os seus filhos, então não são filhos legítimos, mas ilegítimos. 9Mais ainda: os nossos pais corrigiam-nos e nós continuávamos a respeitá-los. Com muito mais razão devemos então aceitar as correcções do nosso Pai celestial para obtermos a vida eterna. 10Os nossos pais terrestres corrigiam-nos conforme achavam justo nesta curta vida. Mas o Pai celestial corrige-nos para nosso próprio bem, com o fim de virmos a participar da sua santidade. 11Claro que ao recebermos uma correcção isso não nos dá alegria, mas sim tristeza. Porém, mais tarde, produz frutos de paz e de justiça naqueles que a aceitam. 12Por isso levantem as vossas mãos cansadas! Fortaleçam os vossos joelhos fracos! 13Andem sempre pelos caminhos direitos para que aquele que anda coxo não fique pior, mas venha a sarar. 14Procurem viver em paz com toda a gente e em santidade, porque sem ela ninguém poderá ver o Senhor. 15Que ninguém se afaste da graça de Deus, e que nenhum de vós se torne como planta daninha que cresce e faz mal a muitos contaminando-os. 16Que não haja no vosso meio pessoas imorais ou sem respeito pelo que é sagrado. Não façam como Esaú que por um prato de comida vendeu o seu direito de filho mais velho. 17Mais tarde, como sabem, quis receber de seu pai a bênção que pertencia ao filho mais velho, mas foi-lhe negada; não conseguiu mudar a situação, embora procurasse fazê-lo até com lágrimas. 18Reparem que não estão como os israelitas diante de uma montanha que se pode tocar e que arde em chamas, completamente coberta pela escuridão e batida por uma tempestade. 19Eles ouviam o toque duma trombeta e o som de uma voz a falar. Quando ouviram aquela voz, pediram a Deus que não dissesse nem mais uma palavra. 20Era já demasiado dura para eles aquela ordem que lhes foi dada: «Quem tocar na montanha, seja homem seja animal, tem de morrer apedrejado.» 21Diante daquela situação terrível, Moisés exclamou: «Estou a tremer de medo!» 22Lembrem-se porém de que estão diante do monte de Sião e da Jerusalém celeste, que é a cidade do Deus vivo, com os seus milhares de anjos reunidos em celebração festiva. 23Estão junto da assembleia dos primogénitos de Deus, que já têm o nome inscrito nos céus. Estão ao pé de Deus, o juiz de toda a Humanidade, e junto dos espíritos das pessoas justas que já foram aperfeiçoadas. 24Estão ao pé de Jesus, o mediador da nova aliança, e do seu sangue derramado que fala mais alto do que o sangue de Abel. 25Tenham cuidado! Não deixem de escutar quem vos fala. Os que se negaram a ouvir quem os avisava cá na Terra não escaparam ao castigo. Com muito maior razão seremos nós condenados, se virarmos as costas àquele que nos fala lá dos céus. 26Naquele tempo, a sua voz fez tremer a terra, mas agora a sua promessa é esta: «Ainda uma vez mais farei tremer não somente a terra mas também o céu.» 27Ora estas palavras “ainda uma vez mais” mostram claramente que as coisas deste mundo serão destruídas. Só ficam as coisas que não se podem destruir. 28Portanto, devemos estar agradecidos, porque o reino que Deus nos oferece não pode ser destruído. Por isso, adoremos a Deus, como ele quer, com respeito e temor. 29Sim, porque o nosso Deus é um fogo destruidor.

will be added

X\