Ezequiel 41

1Em seguida, o homem conduziu-me ao interior, que era a nave do templo. Mediu os pilares da entrada e viu que tinham três metros de espessura. 2A entrada tinha cinco metros de largura e paredes de dois metros e meio de espessura de cada lado. Mediu depois a nave que tinha vinte metros de comprimento e dez metros de largura. 3Em seguida, foi para o interior; mediu a entrada e viu que tinha um metro de comprimento e três metros de largura, com paredes de cada lado, com a espessura de três metros e meio. 4Mediu a sala que era quadrada e tinha dez metros de lado em frente da nave. Em seguida disse-me: «Este é o lugar santíssimo.» 5O homem mediu a espessura da parede interior do templo e viu que tinha três metros. Junto à parede, a toda a volta do templo, havia uma série de pequenas salas de dois metros de largura. 6Estas salas situavam-se em três andares, com trinta salas em cada andar. Cada sala encaixava na parede exterior mas não encaixava na parede do próprio templo. 7Em cada andar a superfície das salas aumentava, enquanto que a espessura do muro diminuía, e isso à volta de todo o templo. Por essa razão, à medida que se subia, as salas eram maiores. 8Notei que à volta do templo, os anexos estavam assentes sobre um aterro, três metros acima do átrio. 9A parede exterior dos anexos tinha dois metros e meio de espessura. Havia uma área aberta entre as salas laterais do templo 10e as restantes salas. Essa área tinha dez metros de largura, a toda a volta do templo. 11As salas anexas comunicavam para a área aberta, por meio de duas portas, uma ao norte e a outra ao sul. 12No outro extremo da área aberta, no lado ocidental do templo, havia um edifício de quarenta e cinco metros de comprido e trinta e cinco metros de largura; as suas paredes tinham dois metros e meio de espessura, a toda a volta. 13O homem mediu o lado exterior do templo, e viu que tinha cinquenta metros de comprido. Do lado de trás do templo, ao longo da área aberta até ao lado oposto do edifício, a ocidente, havia uma distância de cinquenta metros. 14A distância de ponta a ponta, em frente do templo, incluindo a área aberta de cada lado, era também de cinquenta metros. 15Ele mediu o comprimento do edifício situado atrás do templo, incluindo os corredores de ambos os lados, e viu que tinha igualmente cinquenta metros. Os pórticos de entrada e o interior do templo 16estavam revestidos de madeira, bem como as salas anexas construídas em toda a volta em três andares, tudo estava revestido de madeira, desde o chão até às janelas. E estas também tinham revestimento de madeira. 17As paredes interiores do templo, até à altura da parte superior da porta eram completamente revestidas com ornamentos 18de palmeiras e querubins. As palmeiras alternavam com os querubins, um a seguir ao outro, a toda a volta da sala. Cada querubim tinha dois rostos: 19um humano que estava voltado para uma palmeira, dum lado, e um rosto de leão, que se voltava para a outra, do lado contrário. Assim era a toda a volta da parede, 20desde o chão até à altura da parte superior das portas. 21A porta do templo era quadrada. Em frente da entrada do lugar santíssimo havia algo semelhante a 22um altar de madeira. Tinha metro e meio de altura e um metro de largura. Tinha ângulos, uma base e os lados de madeira. O homem disse-me: «Esta é a mesa que está sempre diante do SENHOR.» 23Havia uma porta que dava entrada no interior do templo e outra porta que dava do templo para o lugar santíssimo. 24Ambas eram portas duplas que se abriam ao meio. 25Havia palmeiras e querubins a ornamentar as portas do interior do templo, tal como acontecia nas paredes. E no lado exterior havia um guarda-vento em madeira, na fachada exterior do pórtico de entrada. 26Nas paredes laterais deste pórtico havia janelas, decoradas com palmeiras, tal como nos anexos e no guarda-vento.

will be added

X\