Eclesiastes 6

1Vejo ainda neste mundo outro grande mal para os homens. 2Há pessoas a quem Deus deu riquezas, bens e poder e não precisam de renunciar a nenhum desejo, mas não lhes permitiu que comessem daquilo que têm. Um estranho é que lho come. Isto é uma ilusão e um grande mal. 3Um homem pode ter cem filhos e viver muitos anos, mas se nunca goza do que possui nem sepultura chega a ter, acho que uma criança abortada tem melhor sorte do que esse homem. 4O aborto veio para nada e vai para a escuridão para ficar no esquecimento. 5Nem viu o Sol nem aprendeu nada, mas deve ter mais descanso do que o primeiro. 6Ainda que tal homem vivesse dois mil anos, não teria alcançado a felicidade. Afinal, não vão todos para o mesmo lugar? 7Todo o homem trabalha para comer e, contudo, o seu desejo nunca se satisfaz. 8Que vantagem tem então o sábio sobre o ignorante, ou que vantagem tem o pobre em saber comportar-se diante dos outros? 9Mais vale aquilo que se vê do que aquilo que se imagina. Também isso é ilusão. É correr atrás do vento! 10Aquilo que agora acontece já antes acontecia; sabe-se que uma pessoa simples não pode discutir com quem é mais importante. 11Quanto mais palavras, mais ilusão. E nada ganha com isso. 12Quem sabe o que é melhor para o homem nesta sua vida breve e inútil, vida que passa como uma sombra? Quem lhe poderá explicar o que vai acontecer neste mundo, depois dele morrer?

will be added

X\