Deuteronómio 18

1«Todos os membros da tribo de Levi, quer sejam sacerdotes quer sejam simples levitas, não terão parte na distribuição da terra com o resto do povo de Israel. Devem alimentar-se das ofertas feitas ao SENHOR e do que lhe pertence. 2Eles não têm herança como têm os seus compatriotas. O SENHOR é a sua herança, como lhe prometeu. 3Os sacerdotes têm direito a receber de todos os israelitas que forem oferecer um sacrifício, seja de bois seja de qualquer outro animal, a espádua, as mandíbulas e o estômago. 4Devem dar-lhes igualmente das primícias do trigo, do vinho, do azeite e da lã das primeiras ovelhas que forem tosquiadas. 5A tribo de Levi, com todos os seus descendentes, foi escolhida dentre todas as tribos, para se dedicar ao serviço do SENHOR, para sempre. 6Se um levita, que vive em qualquer das cidades de Israel, desejar ir para o lugar que o SENHOR escolher, 7poderá lá servir o SENHOR, seu Deus, tal como os outros levitas seus companheiros que servem diante do SENHOR. 8E receberá uma porção de alimentos igual à dos outros, sem contar aquilo que ele conseguir obter pela venda dos seus bens de família!» 9«Quando chegares à terra que o SENHOR, teu Deus, te vai dar, não te ponhas a fazer as coisas abomináveis que aqueles povos fazem. 10Que ninguém ofereça o seu filho ou filha em sacrifício aos deuses, queimando-os no fogo; 11que ninguém pratique encantamentos, ou a adivinhação, ou a magia ou a superstição; que ninguém pratique feitiçarias, ou consulte os espíritos, ou procure visões ou consulte os mortos. 12Todos os que praticam essas coisas tornam-se abomináveis para o SENHOR. E é por causa de tais abominações que o SENHOR, vosso Deus, os expulsa da vossa frente. 13Deves ser honesto para com o SENHOR, teu Deus. 14Esses povos que vão ser desalojados da vossa frente dão ouvidos aos adivinhos e encantadores, mas a vocês o SENHOR, vosso Deus, não permite semelhante coisa.» 15«O SENHOR, vosso Deus, há-de dar-vos sempre um profeta como eu, escolhido entre os vossos compatriotas. É a ele que devem escutar. 16Na verdade, foi isto mesmo que pediram ao SENHOR, vosso Deus, no monte Horeb, no dia da reunião solene, quando disseram: “Não posso voltar a ouvir falar o SENHOR, meu Deus, nem posso continuar a ver este enorme fogo, senão morro!” 17E o SENHOR, meu Deus, declarou: “Estou de acordo com aquilo que eles dizem. 18Hei-de fazer surgir, no meio deles e dentre os seus compatriotas, um profeta semelhante a ti. Hei-de dar-lhe a conhecer a minha palavra e ele há-de dar-vos a conhecer tudo o que eu lhe mandar. 19E se alguém não escutar as minhas palavras, que esse profeta transmitirá em meu nome, eu mesmo lhe hei-de pedir contas disso. 20Mas se um profeta tiver a ousadia de se pôr a falar em meu nome, dizendo coisas que eu não mandei, ou se falar em nome de outros deuses, será condenado à morte.” 21Podes perguntar a ti mesmo: “Como é que havemos de distinguir as palavras que não vêm da parte do SENHOR?” 22Se um profeta pretender falar em nome do SENHOR, mas aquilo que ele diz não se chega a cumprir, trata-se evidentemente duma palavra que não vem da parte do SENHOR, mas é apenas da responsabilidade desse profeta. Por isso, não tenhas medo dele.»

will be added

X\