Daniel 3

1O rei Nabucodonosor mandou fazer uma estátua de ouro, com cerca de trinta metros de altura e três de largura, e ordenou que a pusessem na planície de Dura, na província da Babilónia. 2E ordenou também que se reunissem todos os altos funcionários, os sátrapas, ministros prefeitos, conselheiros, tesoureiros, letrados e magistrados. Todos deviam assistir à inauguração da estátua que o rei Nabucodonosor mandara fazer. 3Quando todos eles estavam reunidos para a inauguração e se apresentaram diante da estátua erguida por Nabucodonosor, 4um arauto fez saber em alta voz: «Povos de todas as nações, raças e línguas, prestem atenção! 5Vão ouvir o toque das trompas, oboés, cítaras, harpas, liras e saltérios e de muitos outros instrumentos. Quando se ouvir o toque desses instrumentos, prostrai-vos para adorar a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor mandou erguer. 6Quem não se prostrar em adoração será imediatamente lançado numa fornalha a arder em chamas!» 7E assim, mal o som dos referidos instrumentos se fez ouvir, os povos de todas as nações, raças e línguas se prostraram para adorar a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor mandara fazer. 8Foi então que alguns caldeus aproveitaram a ocasião para denunciar os judeus. 9E foram dizer ao rei Nabucodonosor: «Que Vossa Majestade viva para sempre! 10Vossa Majestade emitiu um decreto para que mal se fizesse ouvir o toque das trompas, oboés, cítaras, harpas, liras e saltérios e doutros instrumentos, todos se deviam prostrar para adorar a estátua de ouro. 11E se alguém não se inclinasse e recusasse adorar a estátua seria atirado para uma fornalha a arder em chamas. 12Mas alguns judeus que Vossa Majestade nomeou para governarem a província da Babilónia desobedeceram às ordens dadas pelo rei. Não adoraram os vossos deuses nem se prostraram diante da estátua. São eles Chadrac, Mechac e Abed-Nego.» 13Nabucodonosor ficou furioso e ordenou que os três homens fossem levados à sua presença. Quando eles se apresentaram, 14o rei perguntou-lhes: «Chadrac, Mechac e Abed-Nego, é verdade que vocês se recusaram a adorar os meus deuses e a adorar a estátua que mandei erguer? 15Pois bem! Mal ouvirem o som das trompas, oboés, cítaras, harpas, liras e saltérios e de todos os outros instrumentos, devem prostrar-se e adorar a estátua que fiz. Se desobedecerem, serão imediatamente atirados para dentro da fornalha a arder em chamas. Pensam que há algum deus que vos possa livrar do meu poder?» 16Chadrac, Mechac e Abed-Nego responderam: «Saiba Vossa Majestade que não nos queremos defender. 17Mas o Deus a quem servimos é capaz de nos livrar da fornalha e do vosso poder. E vai livrar-nos. 18Mas mesmo que ele não nos livrasse, pode ter a certeza que não adoraremos os vossos deuses nem nos inclinaremos diante da estátua de ouro que mandou fazer.» 19Nabucodonosor ficou furioso e perdeu a paciência com Chadrac, Mechac e Abed-Nego. Ordenou aos seus servos que pusessem sete vezes mais lenha na fornalha. 20Mandou então aos soldados mais fortes do seu exército que amarrassem os três homens e os atirassem para dentro da fornalha a arder em chamas. 21E assim foram amarrados com a camisa, capa, turbante e tudo o que tinham vestido e foram lançados na fornalha a arder. 22Como o rei tinha dado ordens estritas para a fornalha ser aquecida acima do normal, as chamas atingiram e mataram os guardas que atiraram para o fogo os três homens, Chadrac, Mechac e Abed-Nego. 23Chadrac, Mechac e Abed-Nego, ainda ligados, caíram os três no meio da fornalha em chamas. 24De repente, Nabucodonosor levantou-se estupefacto, e perguntou aos oficiais: «Não eram três os homens que amarrámos e atirámos para dentro da fornalha?» Eles responderam: «É certo, Majestade!» 25O rei replicou: «Então como é que eu vejo quatro a andar no fogo? E estes não estão ligados nem parecem ser atingidos pelas chamas! O quarto parece mesmo um deus!» 26Então Nabucodonosor aproximou-se da entrada da fornalha e gritou: «Chadrac! Mechac! Abed-Nego! Servos do Deus altíssimo! Saiam cá para fora!» E eles saíram. 27Sátrapas, chefes, governadores e outros oficiais do rei aproximaram-se dos três homens para verificar se não estavam queimados. O seu cabelo não estava chamuscado, nem a roupa tinha ardido. Nem sequer cheiravam a fumo. 28Então o rei exclamou: «Louvado seja o Deus de Chadrac, Mechac e Abed-Nego! Ele enviou o seu anjo para socorrer estes homens que o servem e nele confiam. Desobedeceram às minhas ordens e preferiram arriscar a vida a inclinar-se para adorar outros deuses, além do seu. 29Por isso, ordeno que quem falar sem respeito pelo Deus de Chadrac, Mechac e Abed-Nego, seja quem for e venha donde vier, sem distinção de raça ou de língua, seja feito em bocados e a sua casa seja completamente destruída. Pois não há outro deus que possa livrar alguém, como este.» 30Em seguida o rei promoveu Chadrac, Mechac e Abed-Nego a posições ainda mais elevadas, no governo da província da Babilónia. 31Mensagem do rei Nabucodonosor para os povos de todas as nações, raças e línguas do mundo: «Desejo-vos paz e prosperidade! 32Pareceu-me bem fazer o relato dos prodígios e milagres que o Deus Altíssimo me fez. 33Como são grandes os prodígios de Deus! E como são extraordinários os seus milagres! Deus reinará para sempre; o seu domínio durará eternamente.»

will be added

X\